Header image

Visita da Alemanha

Postado por ACG - Associação Cultural Gramado quarta-feira, 30 de março de 2016 Marcadores: , , , 0 comentários

Recebemos no dia 23/03 uma comitiva da região do Hunsrück/Alemanha. Essa comitiva foi formada de prefeitos e ex presidente do Rhein-Hunsrück-Kreis com sede na cidade de Rheinböllen, no estado alemão, de Rheinland-Pfalz, na região do Hunsrück.

Recepcionamos os integrantes, com um café da tarde, e contamos um pouco da história da ACG, e de sua sede, a Casa da Juventude, sua construção, bem como os projetos atuais e parcerias. Estavam presentes o ex presidente do Rhein-Hunsrück-Kreis, o Sr. Bertram Fleck, que presidiu a entidade, até o ano passado, por 26 anos, também o Sr. Franz-Josef Lauer, ex Prefeito da cidade de Rheinböllen, o atual prefeito Sr. Arno Imig e esposa, e o casal Inge und Wilhelm Hofmann.

O Rhein-Hunsrück-Kreis, envia para a ACG, anualmente, uma verba que é destinada para o ensino de língua alemã na ACG. Da diretoria da ACG estiveram presentes o presidente da entidade Sr. Nelson Bergmann Peter, o tesoureiro Sr. Gerhard Rudolf Kleine e sua  esposa, Sra. Ruth Horst Kleine, professora de alemão na ACG, o diretor da Casa da Juventude Dieter Kleine, e as Sras. Crista Mara Hauser e Marcia Scherer, representantes do Coral Bocalis de Gramado. O coral já viajou pelo Hunsrück tendo contatos naquela região.

Idioma Alemão 2016: + Informações

Postado por ACG - Associação Cultural Gramado domingo, 27 de março de 2016 Marcadores: , , 1 comentários


Cursos de Idioma Alemão 2016

Postado por ACG - Associação Cultural Gramado domingo, 20 de março de 2016 Marcadores: , , 0 comentários


Xenofobia

Postado por ACG - Associação Cultural Gramado domingo, 13 de março de 2016 Marcadores: 0 comentários

A classe política alemã reagiu com indignação diante dos novos episódios de violência xenófoba. Dois fatos ocorridos nos últimos dias no Estado oriental da Saxônia colocam em evidência até que ponto o ódio aos refugiados está entranhado em uma parte da sociedade; e o risco de que a violência xenófoba possa acabar em uma tragédia. “Não podemos esperar até que apareçam os primeiros mortos”, disse na segunda-feira o ministro da Justiça, o socialdemocrata Heiko Maas.

As imagens de um grupo de refugiados (incluindo mulheres e crianças) aterrorizados em um ônibus já horrorizaram o país no final de semana passado. Várias dezenas de pessoas se reuniram na porta do abrigo de Clausnitz, e dirigiram aos solicitantes de asilo o grito de “Nós somos o povo”, o lema que ficou famoso nos protestos a favor da democracia na Alemanha Oriental em 1989, e que o movimento islamofóbico Pegida tomou para si no último ano. Algumas das pessoas reunidas diante do abrigo, de acordo com o depoimento de testemunhas à agência Freie Presse, ameaçaram as crianças simulando um gesto de degolamento.

Na localidade de Bautzen, a 100 quilômetros de distância, um hotel que estava sendo reformado para alojar 300 refugiados ardeu em chamas na noite de sábado. Entre 20 e 30 pessoas ali reunidas comemoraram as chamas e atrapalharam o trabalho dos bombeiros. Nesta noite foram ouvidos vários gritos, entre eles “Kanaken”, palavra que em alemão é utilizada para se referir aos estrangeiros de maneira muito depreciativa.

Não são fatos isolados. O número de agressões a centros de refugiados disparou em 2015 para mais de mil, quintuplicando a quantidade do ano anterior. “É preciso ser um desalmado e covarde para ficar diante de um ônibus de refugiados para insultá-los, gritar e aterrorizar mulheres e crianças”, disse na segunda-feira o porta-voz da chanceler Angela Merkel. Os representantes de todos os partidos democráticos se expressaram em termos semelhantes.

Agora, porém, além da condenação à violência, a crítica se dirige ao Governo regional e à polícia da Saxônia. Os verdes acusam as autoridades da Saxônia de minimizar a violência extremista e a polícia de ter fracassado estrepitosamente.

(Fonte: El País)

O Melhor País do Mundo...

Postado por ACG - Associação Cultural Gramado domingo, 6 de março de 2016 Marcadores: 0 comentários

O jornal "O Sul" em 02 de março de 2016 publicou o relatório de "Melhores países" fornecido pela Suíça, com um total de 60 participando, informando que a Alemanha foi colocada em primeiro lugar no ranking, seguida pelo Canadá, Reino Unido e Estados Unidos, respectivamente. O Brasil ficou em 20º lugar como melhor país do mundo (mas em 1º lugar apenas no subranking aventura).

O ranking foi decidido levando em conta 65 características nos países e 16 mil pessoas foram votadas por todo o mundo. Elas tinham que levar em consideração estes 65 atributos sobre cada país para então poder votar. Eles foram divididos em 9 categorias que por sua vez se subdividiram em outras mais. Os principais quesitos foram cidadania, empreendedorismo, qualidade de vida, patrimônio e influência cultural.

Muitas pessoas quando pensam na possibilidade de morar na Alemanha já descartam pelo medo do idioma alemão e por achar que o país não passa de cerveja e salsicha. Se você é uma destas pessoas, saiba que o país tem muito mais do que isto a oferecer e é disto que trataremos agora.

Vejamos abaixo 10 motivos segundo "Brasileiras pelo mundo" de "porque você deveria e iria gostar de morar na Alemanha" só para entender melhor sobre o país e ficar com vontade de conhecê-lo e saber mais sobre ele:

1 - Qualidade de vida

A Alemanha está entre os países com melhor qualidade de vida no mundo. Ela se destaca em todos os quesitos englobados na qualidade de vida, especialmente na renda e educação.

2 - Educação

O nível de educação nas escolas da Alemanha é altíssimo e as universidades públicas do país estão entre as melhores do mundo, com opções em diversas áreas e para estrangeiros.

3 - Direitos trabalhistas

As empresas oferecem seis semanas de férias anuais. Em caso de doença o atestado é solicitado somente após 3 dias de falta. A maioria dos empregadores pagam bônus pró labore e 13º divididos em entre metade e fim do ano, entre diversos outros benefícios. 

4 - Incentivos para se ter filhos

Algo que vem preocupando o governo alemão é o fato dos nativos estarem tendo cada vez menos filhos. Por isto cada casal que decida ter um filho alemão recebe um auxílio financeiro até que ele complete 25 anos. As mulheres podem obter licença maternidade de até um ano (remunerada) e prolongar por mais tempo (sem remuneração).

5 - Tudo funciona

Dificilmente há filas em bancos e mercados, as faixas de pedestres e ciclistas são respeitadas, em uma hora é possível registrar um carro e sair com ele emplacado, o trânsito é considerado "gentil", e por aí vai. Enfim, um exemplo para o Brasil.

6 - Alimentação saudável

Nos super e mini mercados é possui encontrar facilmente muitos produtos orgânicos e saudáveis, além de diversos alimentos em versões com menos conservantes e menos prejudiciais à saúde. 

7 - Transporte público

A combinação de metrôs, ônibus, trens e trams é praticamente perfeita e o sistema de transporte público um dos melhores do mundo. Não é o sistema mais barato do mundo, mas pelo menos se paga por algo que realmente funciona, que é limpo, pontual, eficaz e organizado.

8 - Sistema de Saúde

O sistema de saúde público da Alemanha é de se tirar o chapéu e geralmente não é preciso nem optar por um plano privado. O sistema oferece até serviços que no Brasil às vezes nem mesmo os privados oferecem como dentistas, nutricionistas, psicólogos e muito mais.

9 - Meio Ambiente

O país investe em energia solar e eólica e há incentivo para as casas optarem por ter teto solar. Há também um cuidado especial com a reciclagem, separação de lixo e o respeito dos alemães para com a natureza é inacreditável.

10 - Aberto à outras nacionalidades

Após seu passado sombrio, a Alemanha hoje recebe muito bem os estrangeiros em aproximadamente 10% da população ser estrangeira.

Pra completar seguem os nomes das principais cidades da Alemanha: Berlim, Munique, Colônia, Hamburgo, Frankfurt, Dresden, Struttgart, Dortmund e Dusseldorf.