Header image

Escândalo Automotivo Cresce

Postado por ACG - Associação Cultural Gramado sábado, 7 de novembro de 2015 Marcadores:

O escândalo da Volkswagen ameaça atingir outras montadoras. Depois de um mês e meio investigando as emissões de gases de efeito estufa, autoridades alemãs detectaram níveis acima do permitido em vários fabricantes. "Segundo os números brutos analisados, encontramos altos níveis de NOx [óxido de nitrogênio] em diferentes condições de condução e ambientais", afirmou o Escritório Federal de Veículos Motorizados (KBA), em um comunicado divulgado recentemente.

As autoridades alemãs não especificaram quais as marcas ou modelos afetados por esses "valores elevados" detectados. Apenas anunciaram o primeiro resultado obtido. Até o momento, as autoridades realizaram dois terços dos testes previstos. Agora continuarão investigando os mais de 50 modelos de fabricantes como BMW, Mercedes, Ford, Volvo, Nissan e Jaguar Land Rover, empresas com as quais a KBA está em contato para avaliar os resultados. Após a conclusão dessas conversas, será o momento de determinar as consequências legais.

Se as suspeitas da KBA forem confirmadas, o escândalo que começou com uma denúncia das autoridades ambientais norte-americanas ganharia uma nova dimensão. Até agora não foi confirmado que outros fabricantes de automóveis, além da Volkswagen, tenham burlado suas emissões de gases, embora a organização ambientalista alemã Deutsche Umwelthilfe tenha verificado problemas com óxido de nitrogênio em testes realizados em um Opel Zafira na Suíça, acusação que foi desmentida pelo fabricante.

No final de setembro, a KBA iniciou uma revisão geral dos veículos depois que a Volkswagen admitiu ter instalado um software ilegal em cerca de 9,5 milhões de carros. O objetivo era camuflar as emissões de gases de efeito estufa quando os veículos eram inspecionados pelas autoridades ambientais, embora poluam bem mais em condições normais.

O ministro dos Transportes da Alemanha, Alexander Dobrindt, disse no fim de semana que os veículos a diesel, incluindo os de fabricantes estrangeiros, poderiam ser alvo de "testes rigorosos".

(Fonte: DW)

0 comentários:

Postar um comentário