Header image

Fim da Guerra

Postado por ACG - Associação Cultural Gramado sexta-feira, 8 de maio de 2015 Marcadores: ,


No dia 8 de maio de 1945 a Alemanha nazista se rendeu aos aliados. Nesta sexta-feira (08/05) a Europa comemora os 70 anos do fim da Segunda Guerra Mundial. Em Paris o secretário de Estado americano, John Kerry, se uniu ao ministro francês do Exterior, Laurent Fabius, e ao presidente François Hollande em uma marcha até o Arco do Triunfo. A cidade de Pilsen, na República Tcheca, realiza uma semana de festividades.

"Com essa assinatura, o povo e as forças armadas alemãs se entregam, para o pior ou para o melhor, às mãos dos vitoriosos", declarou em 1945 Alfred Jodl, um general fiel a Adolf Hitler até o suicídio do ditador, ao assinar a rendição dos nazistas. "Nessa guerra, que durou mais de cinco anos, sofremos e realizamos talvez mais do que qualquer outro povo no mundo."

Uma quantidade até então inimaginável de pessoas morreu na Europa durante o conflito: 8 milhões de alemães, 5,6 milhões de poloneses, 24 milhões de soviéticos e 6 milhões de judeus, muitos destes pelas mãos dos nazistas e seus colaboradores. A guerra matou mais de 60 milhões de pessoas na Europa e na Ásia, das quais se estima que 45 milhões eram civis.

Na Alemanha, onde o Dia da Vitória na Europa não é feriado, as câmaras alta e baixa do Parlamento realizaram uma sessão conjunta para lembrar o fim da guerra, também chamado de dia da libertação.

Durante a noite desta quinta e a manhã de sexta-feira, os lideres de diversas nações bálticas, da República Tcheca, Eslováquia, Romênia, Espanha, Bulgária, Chipre e Croácia – atuais membros da União Europeia que foram ocupados pelos nazistas ou governados por líderes ligados a eles – se reuniram em Gdansk, local onde a Alemanha invadiu a Polônia em 1939.

Os poloneses consideram o 8 de maio como o dia de sua libertação dos nazistas e do início de quatro décadas de ocupação soviética.

Quando os nazistas se renderam, já passava da meia-noite em Moscou, por isso a Rússia celebra o Dia da Vitória em 9 de maio. Muitas das ex-repúblicas soviéticas também comemoram o fim da guerra nessa data.

Neste sábado a Rússia realiza uma cerimônia para celebrar os êxitos da União Soviética na guerra, sob o comando de Josef Stalin. O evento está cercado de controvérsias em razão do apoio de Moscou aos separatistas no leste da Ucrânia e pela anexação da península da Crimeia em 2014.

Recentemente, aumentaram as tensões entre a Rússia e a Polônia, e as autoridades polonesas marcaram as comemorações em Gdansk como uma alternativa às de Moscou, contando com a presença do presidente ucraniano, Petro Poroshenko e do secretário-geral das Nações Unidas, BanKi-moon.

Na quinta-feira, autoridades alemãs e russas realizaram homenagens aos soldados do exército vermelho mortos na Batalha de Stalingrado.

0 comentários:

Postar um comentário