Header image

Günter Grass

Postado por ACG - Associação Cultural Gramado segunda-feira, 13 de abril de 2015 Marcadores: ,

O Prêmio Nobel de Literatura alemão Günter Grass morreu nesta segunda-feira, aos 87 anos. O escritor estava internado em uma clínica de Lübeck, norte da Alemanha.

A morte do autor foi confirmada por sua editora, a Steidl, pelo Twitter. Grass nasceu em Danzig, no dia 16 de outubro de 1927. Além da literatura, atuou como artista plástico, criando esculturas e desenhos.

Reconhecido como um dos principais representantes do teatro do absurdo alemão, recebeu o Nobel em 1999 pelo conjunto de sua obra. Entre as principais publicações do escritor estão O Tambor e A Ratazana.

Em janeiro de 2014, Grass anunciou que iria parar de escrever romances, devido à saúde frágil e às crescentes internações hospitalares.

— Meu estado de saúde não me permite conceber projetos de cinco ou seis anos e esta seria a condição para o trabalho de pesquisa para um romance — disse à época.

Conhecido por suas convicções políticas social-democratas, Günter Grass suscitou uma vida polêmica com Israel em 2012 ao publicar um poema em prosa, no qual afirmava que o Estado hebreu ameaçava a paz mundial ao querer atacar o Irã preventivamente diante da possibilidade de que este país dispusesse de armas nucleares. Por este motivo, Israel o declarou "persona non grata".

O escritor, que durante os anos sessenta e setenta insistiu em destacar o passado nazista de seu país, provocou um grande escândalo em 2006 quando revelou que na juventude integrou as Waffen SS, forças de elite de Adolf Hitler. Isto o escritor teria revelado no livro Descascando a Cebola, que faz parte de suas memórias.

(Zero Hora, com informações da APF )

0 comentários:

Postar um comentário