Header image

Morre Udo Jürgens

Postado por ACG - Associação Cultural Gramado sexta-feira, 26 de dezembro de 2014 Marcadores: , 0 comentários

Cantor e compositor Udo Jürgens morre aos 80 anos. Udo Jürgens foi um dos responsáveis pela divulgação da música pop em língua alemã a partir da década de 1960. Em mais de 50 anos de carreira, escreveu mais de mil canções e vendeu mais de 100 milhões de cópias.

Ele foi um dos cantores de maior sucesso da língua alemã, sendo conhecido não somente na Europa, mas também no Japão e África do Sul. Neste domingo (21/12), o cantor e compositor austro-suíço Udo Jürgens morreu de ataque cardíaco em Gottlieben, no cantão suíço de Thurgau.

Em mais de 50 anos de carreira, Jürgens escreveu mais de mil canções e vendeu mais de 100 milhões de cópias. O cantor nasceu na Áustria, tendo adquirido adicionalmente a cidadania suíça em 2007.
Udo Jürgens foi um dos responsáveis pela divulgação da música pop em língua alemã a partir da década de 1960. Internacionalmente, ele passou a ser conhecido após vencer o Festival Eurovisão da Canção de 1966, com uma das baladas mais marcantes de seu repertório: Merci, Chérie.

(Fonte: DW)

Ciclo de Palestras de História

Postado por ACG - Associação Cultural Gramado quinta-feira, 18 de dezembro de 2014 Marcadores: , 0 comentários

A Casa da Juventude - Associação Cultural Gramado - recebeu, na tarde de sábado (13), mais duas palestras do ciclo sobre história militar promovido pelo Núcleo de Estudos de História Militar Vae Victis. Foram apresentados os painéis "Drones, UAVs, Robôs e o futuro da guerra" e "O Brasil na Ia Guerra Mundial". O evento teve a parceria da Academia de História Militar Terrestre do Brasil (FAHIMTB) e da Delegacia FAHIMTB Gen. Francisco de Paula Cidade.

Ficção científica vira realidade

O primeiro palestrante foi Fabricio Gustavo Dillenburg, delegado regional da FAHIMTB e diretor do Núcleo Vae Victis. Em sua explanação, Fabricio discorreu acerca de drones, que são dispositivos (aviões, unidades terrestres etc) guiados remotamente, e robôs, esses totalmente autônomos em relação a comandos humanos. Essas tecnologias são, para Dillenburg, tão revolucionárias quanto a bomba atômica.

Fabricio explicou que a tecnologia militar está sempre 10 ou 20 anos à frente da utilizada para fins civis. Ele garante que filmes tais como "O exterminador do futuro" deixaram de ser ficção. As principais potências militares já possuem diversos projetos e equipamentos fantásticos, desde os conhecidos drones de combate aéreo americanos até androides (robôs em forma humana) que conseguem adquirir energia por sua própria conta na natureza. E tudo isso já funcionando ou para ser colocado em ação até o fim desta década. Já existem, segundo Fabricio, protótipos de robôs que desenvolvem a própria linguagem, a qual, posteriormente, precisa ser decifrada pelo pesquisador. "Isso altera o conceito de guerra. No momento que tu tens um ser mecânico autônomo operando no campo de batalha, o ser humano fica em segundo plano. Isso muda uma evolução de mais de 10 mil anos da sociedade humana na guerra", argumentou Fabricio.

A finalidade desses dispositivos é poupar vidas em batalha, mas seu desenvolvimento tem muitas implicações éticas. "A máquina não é impelida por questões morais e éticas. Para um robô, não há diferença entre um idosa descansando em uma cadeira e um blindado; ambos são apenas números para ele", ponderou Dillenburg.

Fatos históricos pouco difundidos

Muitas pessoas não sabem, mas o Brasil teve uma considerável participação na Primeira Grande Guerra (1914-1918), conflito que colocou frente a frente as principais potências da época, deixando quase 20 milhões de mortos. Este foi o tema abordado pelo Coronel Luiz Ernani Caminha Giorgis, Presidente da FAHIMTB/ RS.

O Brasil entrou na guerra ao lado de Estados Unidos, França e Reino Unido após ter navios afundados por submarinos alemães. O país contribuiu com alguns aviadores, uma junta médica que serviu na França, uma missão naval e um grupo de oficiais que comandaram divisões do exército francês. Um destes, o Tenente José Pessoa Cavalcanti de Albuquerque chegou a comandar, com sucesso, unidades compostas por carros de combate, uma novidade militar da época. No entanto, ao contrário da Segunda Guerra Mundial (1939-1945), não houve desembarque de tropas de infantaria brasileira em solo europeu.

Houve diversas repercussões internas no período da guerra. Destaque para a questão dos imigrantes alemães, que sofreram forte perseguição. Além disso, descendentes de europeus chegaram a servir pelas nações de origem de suas famílias. "Apesar de ter sido proibido se alistar jio exterior, muitos descendentes de europeus, principalmente italianos, ainda tinham a cidadania do pais europeu e foram lutar por ele", explicou o Coronel Caminha.

(Fonte: Jornal Integração, Canela)

Guirlandas e Velas

Postado por ACG - Associação Cultural Gramado domingo, 7 de dezembro de 2014 Marcadores: 0 comentários

Casas decoradas, o clima natalino paira no ar. Na Alemanha, o Advento é celebrado com as tradicionais coroas com velas e também com o calendário que contar os dias que antecedem o Natal. A palavra Advento é de origem latina e significa chegada, vinda. É o tempo de preparação para o Natal, a chegada de Jesus. E marca também o início do Ano da Igreja. Para muitos, essa é uma época de renovar os sentimentos, deixar para trás as tristezas, colocar as coisas em ordem, arrumar e limpar a casa, um período de expectativa e de alegria pela comemoração do nascimento de Jesus Cristo que se aproxima. Há relatos de que o Advento começou a ser celebrado em várias partes do mundo, entre os séculos 4º e 7º. Mas a primeira referência ao tempo de Advento vem da Espanha, quando no ano de 380 o Sínodo de Saragossa determinou uma preparação de três semanas para a Epifania, data que lembra a visita dos Reis Magos ao Menino Jesus.

Quem contribui para o encanto desta fase de preparação para o Natal são as coroas de Advento, ou guirlandas. Geralmente feitas com ramos de pinheiro e decoradas com fitas vermelhas, elas possuem quatro velas, que vão sendo acesas, uma a uma, a cada domingo do Advento. A origem dessas coroas vem de uma tradição pagã europeia. Conta-se que, na escuridão do inverno, ao redor de folhas eram acesas velas que simbolizavam o "fogo do deus sol" com a esperança de que sua luz e seu calor voltassem. E para evangelizar as pessoas, os primeiros missionários aproveitaram a tradição, dando novo significado a esse costume. Sua forma circular simboliza união, além do amor de Deus, que é eterno, sem início e nem fim, e representa o nosso amor a Deus e ao próximo, que deve ser assim também. Os ramos verdes representam a esperança da vinda de Cristo. E as quatro velas lembram as quatro semanas do Advento. A medida em que elas são acesas, representam a chegada de Jesus, luz do mundo. Os alemães são conhecidos por planejarem seus compromissos com antecipação. Por isso, é comum encontrar diversos tipos de calendários nas lojas da Alemanha. Mas há um calendário feito especialmente para contar de maneira divertida os dias que antecedem o Natal. É o Adventskalender, que possui janelinhas numeradas de 1 a 24 e em cada uma há uma surpresa. Eles podem ser de madeira, tecido ou papelão, ter diversos formatos e tamanhos, podem ser confeccionados em casa ou comprados, pois são vendidos em muitos lugares. O Adventskalender serve principalmente para que as crianças vivam aos poucos a expectativa do Natal e aprendam que tudo tem seu tempo certo, controlando a ansiedade de querer abrir todas as janelinhas ou caixinhas de uma só vez. E também ajuda a amenizar a vontade de receber o presente antes do Natal. Sua origem não é definida, mas os primeiros exemplos de calendários de Advento surgiram nas famílias luteranas da Alemanha do século 19. O costume era fazer 24 riscos com giz na parede e ir apagando um a cada dia. Também eram feitos quadros com 24 mensagens bíblicas, para ler e refletir a cada dia sobre uma delas. No início do século 20 começaram a ser produzidos os calendários de Advento impressos. Em 1920, o alemão Gerhard Lang produziu o primeiro calendário com portinhas. A inspiração deve ter vindo de sua infância, pois a mãe dele sempre fazia um Adventskalender com 24 biscoitinhos sobre um papelão. Na década de 1950 surgiram os calendários com gavetas e chocolates. E depois, além dos doces, os calendários passaram a ter pequenos presentes.

Esta forma divertida de esperar o Natal também serve para os adultos. Há calendários feitos especialmente para os grandinhos, com chocolates recheados de licor. E até alguns prédios se transformam em gigantes calendários nessa época. Também existem cartões com pequenas janelinhas numeradas. E calendários online, que só mostram a surpresa virtual se o usuário clicar a janela no dia correto. Este também é o período das feirinhas de Natal, Weihnachtsmarkt. E muitas nem esperam chegar o Advento para invadirem as praças alemãs e contagiarem a todos com suas luzes, tendinhas decoradas e guloseimas deliciosas. O mês de dezembro na Alemanha também traz um aroma especial de biscoitos caseiros feitos em família, com ajuda indispensável das crianças. Este doce costume faz parte do Advento. Há diversos tipos de Weihnachtsplätzchen, por exemplo os Springerle, biscoitos de anis que são uma das receitas alemãs mais antigas; os Butterplätzchen, biscoitos de manteiga; os Zimtsterne, em forma de estrela com sabor de canela e um toque de amêndoas. Um dia importante também é 6 de dezembro, dia de São Nicolau, Nikolaustag, considerado o verdadeiro Papai Noel. No dia anterior, as crianças deixam os sapatinhos fora de casa para que ele coloque presentes ou guloseimas. E em homenagem ao bom velhinho, nesse mesmo dia, são assados os biscoitos Spekulatius, que têm esse nome por causa do apelido de São Nicolau, "especulador". Os formatos podem ser de moinho, elefante, cisnes, e outros elementos que fazem parte da história de São Nicolau. 

E como o inverno europeu começa nesse período, para espantar o frio as pessoas tentam deixar seus lares mais aconchegantes, enfeitando-os com luzes, velas e colocando adesivos com motivos natalinos nas janelas que podem ser vistos por quem passa na rua. Os pinheiros enfeitados aparecem no comércio e nos escritórios, mas em casa a decoração do pinheirinho é uma tarefa para a véspera de Natal. Esses são alguns costumes mantidos por diversas gerações. Tudo para comemorar o nascimento de Jesus Cristo, celebrando também a paz, o amor e a união.

(Fonte: DW)

Sismologia no Brasil

Postado por ACG - Associação Cultural Gramado terça-feira, 2 de dezembro de 2014 Marcadores: 0 comentários

O recém inaugurado site da Rede Sismográfica Brasileira corre o risco de ficar desatualizado já no próximo ano, por falta de recursos. O financiamento do projeto que monitora e mapeia terremotos no Brasil termina este ano. Para manter o monitoramento, integrantes da iniciativa buscam novas parcerias. O projeto iniciado em 2008, do qual fazem parte o Observatório Nacional, a Universidade de São Paulo, a Universidade de Brasília e a Universidade Federal do Rio Grande do Norte, custou cerca de 25 milhões de reais, financiados pela Petrobras, e contou com a integração e instalação de estações sismográficas em todo o Brasil. "A sismologia no país era fragmentada. Agora a rede permite fazer um monitoramento mais extensivo do Brasil, temos uma cobertura mais homogênea de estações que possibilitam entender aonde ocorrem os sismos", conta o geofísico da USP Marcelo Bianchi. Os dados recolhidos por cerca de 80 estações espalhadas pelo país são disponibilizados, quase em tempo real, no site da rede, que foi inaugurado no final de novembro.

Mas todo esse esforço para monitorar tremores de terra em território brasileiro pode acabar sucateado, caso o projeto não receba mais recursos. "Os equipamentos estão comprados, mas precisam de manutenção. Além disso, é necessário dinheiro para pagar a transmissão de dados. À medida que não temos mais financiamento, o projeto vai começar a parar. Os sismos não acontecem sempre, mas de tempos em tempos. Por isso, precisamos ter um monitoramento constante para entender melhor esses eventos", conta Bianchi. Segundo o geofísico do Observatório Nacional Sergio Fontes, seriam necessários cerca de 6 milhões de reais por ano para a manutenção da rede. As instituições estão tentando apoio junto ao Ministério de Ciência e Tecnologia e ao Serviço Geológico do Brasil.
"O projeto vai ter uma sobrevida, pois os equipamentos são novos, mas a tendência é ir deteriorando até ficar num estado quase morto. Esse é um grande problema do Brasil, onde é mais fácil conseguir recursos para iniciar um projeto novo do que para manter uma atividade que já foi implantada com investimento público", diz Fontes. Apesar de não ser um país de grandes terremotos, abalos sísmicos ocorrem com frequência em algumas regiões, como no nordeste e sudeste, especialmente no estado de Minas Gerais.

Tremores de magnitude 4, por exemplo, ocorrem aproximadamente uma vez por mês no país. Os de magnitude 5 ocorrem a cada cinco anos e os mais fortes, de magnitude 6, acontecem a cada 50 anos, sendo que o último foi registrado em 1955 no Mato Grosso. "O Brasil não é um local de grandes atividades sísmicas, mas se um evento de magnitude 6 ocorrer em áreas bastante habitadas, pode causar grandes problemas e destruição, especialmente num país que não tem preocupação com a atividade sísmica", reforça Fontes. Para pesquisadores, identificar onde, como e quando esses fenômenos ocorrem contribui para descobrir suas causas. Além da pesquisa, os dados coletados pelas estações sismográficas e disponíveis no site da rede podem ser utilizados para elaborar mapas de risco sísmico, fundamentais para planejar a construção de usinas hidrelétricas ou nucleares. Essas informações também auxiliam na descoberta de recursos naturais, como petróleo e diamantes. Os sinais do percurso do sismo pelo interior da terra oferecem informações sobre a sua estrutura e espessura. Esses dados podem dar pistas sobre elementos presentes no solo da região.

Interessante é que a informação está em um site de base alemã. No Brasil, alguém viu essa notícia?

(Fonte: DW)

Cine Esquema Novo

Postado por ACG - Associação Cultural Gramado quarta-feira, 26 de novembro de 2014 Marcadores: , 0 comentários

O Cine Esquema Novo, festival de cinema experimental criado em 2003 em Porto Alegre, pensa novas formas de se produzir e exibir filmes. Com ampla seleção internacional e destaque para Brasil e Alemanha, o evento exibe obras que mesclam cinema e artes visuais.

Além de discutir produções cinematográficas experimentais, o festival também aposta em um trabalho de residência artística colaborativa. Com o objetivo de trocar experiências sobre processos técnicos e artísticos de produção, os cineastas alemães Arne Hector e Minze Tummescheit passarão três meses em Porto Alegre. A dupla fundadora do coletivo Cinéma Copains faz sua primeira incursão pelo Brasil.

"Estamos muito felizes de estar em contato com esses filmes, especialmente os brasileiros. Temos a impressão de que eles são feitos com pouco dinheiro e de forma colaborativa. Eles são muito profissionais, mas feitos de modo independente", diz Tummescheit.

Os projetos de Tummescheit e Hector envolvem pesquisas de longo prazo e lidam com questões sociais. Seu mais novo tema de investigação são os contratos futuros - operações a termo negociadas em bolsa com as quais se pode, por exemplo, especular sobre o preço futuro dos alimentos.

"Queríamos aprofundar nossos conhecimentos em [mercado de] futuros. Assim nasceu a nossa vídeoinstalação Fictions and Futures #1. Quando começamos, percebemos como o projeto era grande e desafiador. Queríamos continuá-lo no Brasil, mas não sabíamos exatamente o que faríamos", conta Tummescheit.

A primeira parte do projeto foi rodada nos Estados Unidos. Na residência promovida pelo Cine Esquema Novo, a dupla está trabalhando com a produtora gaúcha Pátio Vazio para investigar como esse sistema funciona no Brasil. No Rio Grande do Sul, os contratos futuros afetam principalmente o preço da soja. "A soja é tão importante na agricultura daqui que os preços das coisas são em sacas de soja", comenta a cineasta.

"[A influência dos mercados futuros] é algo que afeta o mundo todo, mas sem um Estado ou uma democracia no controle. Queremos mostrar como isso afeta a vida cotidiana e as condições de produção agrícola. É uma espécie mais perversa de bolsa de valores que pode causar desastres globais, como a crise de 2008", completa Hector.

O projeto vai ganhar uma palestra audiovisual durante o festival – com trechos de filmes, leituras, exibição de fotos, mapas e uma discussão – e deve virar um documentário no futuro.

Além da residência, o festival Cine Esquema Novo traz uma programação variada que incorpora alguns elementos da Berlinale. O festival recebe a mostra Ways of Seeing, com algumas das obras mais interessantes já exibidas no Forum Expanded – programa do Festival Internacional de Cinema de Berlim dedicado a formatos inovadores, no limite entre cinema e artes visuais – que tem uma proposta semelhante à do Cine Esquema Novo.

A Mostra Arsenal vai a fundo no principal arquivo de filmes da Europa. Entre mais de 10 mil obras, o festival selecionou quatro nomes que traçam um arco artístico representativo do audiovisual nas últimas décadas: Jack Smith, Matthias Müller, Ken Jacobs e Isabell Spengler, que exibem seu trabalho pela primeira vez na capital gaúcha.

Focando em obras inéditas, ousadas e experimentais, a sessão Competitiva Brasil é um mergulho na atual entre o cinema e as artes visuais no país. Expandindo as fronteiras entre as salas de cinema e galerias de arte, a mostra traz 14 programas com obras em diferentes formatos.

"Estamos tentando ver todos os filmes brasileiros. Fiquei muito impressionada com A Vizinhança do Tigre [de Affonso Uchoa], de Belo Horizonte. O longa mostra um grupo de jovens e tem uma tensão muito instigante. Um filme muito forte e interessante. Ainda temos muito o que ver", diz Tummescheit.

O Cine Esquema Novo vai até 27 de novembro no Goethe-Institut, Sala P.F. Gastal e Fundação Ecarta em Porto Alegre.

(Fonte: DW)

Marcas Alemãs

Postado por ACG - Associação Cultural Gramado domingo, 16 de novembro de 2014 Marcadores: 0 comentários

Segundo o índice das marcas e imagens dos países mundiais, Anholt Nation Brands, do consultor governamental britânico, Simon Anholt, a Alemanha volta ao primeiro lugar na média das avaliações após cinco anos. Em relação ao ano anterior a Alemanha melhorou nas categorias de cultura, onde alcançou o primeiro lugar, e de população, subindo para o terceiro. Ela lidera nas áreas de qualidade de produtos e empregabilidade e se posicionou em segundo lugar em qualidade de vida. Segundo as estatísticas, o Governo Alemão é visto como competente, honesto e justo.

Neste ano foram entrevistadas 20.125 pessoas de 20 países. As pontuações de todos os países em geral subiram bastante. Os pontos alcançados pela Alemanha são quase o dobro da pontuação média total. O relatório indica um crescimento também na área esportiva.

O índice Anholt Nation Brands é uma pesquisa coordenada por Simon Anholt e pela Comunidade para Pesquisa de Consumo – GfK. Ele visa a medir a reputação de 50 países no mundo e traça seus perfis ao longo da percepção internacional, criando uma evolução ao longo dos anos. Para isso, mil pessoas adultas de 20 países diferentes avaliam os países em seis categorias, que são exportação, governo, turismo, investimento e imigração, cultura e patrimônio cultural e população. Cada categoria também recebe um ranking separado. Segundo o consultor britânico, há um paralelo entre o ranking da imagem dos países e o do Índice de Desenvolvimento Humano, calculado pela ONU levando em conta a qualidade de vida. Geralmente os países que receberam maior pontuação na categoria de qualidade de vida são os mesmo que são bem vistos internacionalmente.

(Fonte: DW / GFK)

Doutorados na Alemanha

Postado por ACG - Associação Cultural Gramado domingo, 9 de novembro de 2014 Marcadores: , 0 comentários

DAAD incentiva doutorado na Alemanha - Evento Matchmaking proporciona ao participante o agendamento de reuniões individuais com representantes das universidades alemãs

O Serviço Alemão de Intercâmbio Acadêmico (DAAD) promove no dia 28 de novembro o evento Matchmaking: Doutorado na Alemanha, que acontece no Hotel Golden Tulip Paulista Plaza, em São Paulo. Os interessados têm a possibilidade de agendar reuniões individuais com os representantes das 15 universidades presentes.

O encontro é voltado a estudantes interessados em fazer seu doutorado no exterior e cria um ambiente de discussão sobre dúvidas específicas e informações detalhadas sobre oportunidades de pesquisa na instituição alemã.

As inscrições são gratuitas e as reuniões devem ser agendadas.

Para mais informações, acesse: www.daad.de/academic-matchmaker

(Fonte: Redação Brasil Alemanha News)

Bolsas em Botânica

Postado por ACG - Associação Cultural Gramado segunda-feira, 3 de novembro de 2014 Marcadores: , , 0 comentários

Freie Universität Berlin abre inscrições para curso de PhD até 30 de novembro.

Em conjunto com o Graduate School Programme do Serviço Alemão de Intercâmbio Adadêmico (DAAD), o Dahlem Centre of Plant Science da Freie Universität Berlin concede duas bolsas para um programa do PhD. Inscrições vão até o dia 30 de novembro.

Candidatos e candidatas internacionais qualificados e interessados na área da Plant Science (Botânica) podem obter financiamento pelas bolsas para três ou quatro anos. A iniciativa contempla as áreas de Bioquímica de plantas, Biologia do desenvolvimento molecular das plantas, Genética molecular das plantas e Fisiologia das plantas.

O prazo para as candidaturas é até o dia 30 de novembro de 2014 e o programa tem previsão de início para 1º de outubro de 2015.


(Fonte: Centro Alemão de Ciência e Inovação – São Paulo / Redação Brasil Alemanha News)

Brasileiros na Baviera

Postado por ACG - Associação Cultural Gramado sexta-feira, 31 de outubro de 2014 Marcadores: , , 0 comentários

Seminário técnico aborda temas como energias renováveis e eficiência energética. 

A convite da Secretaria Bávara para Economia e Mídias, Energia e Tecnologia (StMWI, na sigla em alemão), um grupo de representantes da economia e política do Brasil foram informados em primeira mão sobre o estado atual dos desenvolvimentos em energias renováveis e eficiência energética no estado. O encontro aconteceu entre os dias 11 e 18 de outubro. A delegação de 17 membros foi composta por técnicos e gestores provenientes dos estados de Pernambuco, Piauí, Minas Gerais, Santa Catarina, Rio de Janeiro e São Paulo.

A escolha dos participantes foi realizada pelo estado bávaro, em parceria com a Representação do Estado da Baviera no Brasil. O seminário técnico, encomendado pelo StMWI em nome do Centro de Formação Profissional da Economia Bávara (bfz gGmbH), tratou do know-how técnico e do relevante planejamento nas áreas de energias renováveis e eficiência energética, especialmente em vista do crescente interesse e uso do Brasil. Os participantes foram recebidos com um jantar de boas-vindas, após a chegada no sábado, e introduzidos na semana de seminários.

O programa oficial começou no sábado, com a visita do grupo a uma feira internacional em Augsburgo, sob a temática das Energias Renováveis e Eficiência Energética (RENEXPO), na qual os especialistas puderam ter uma visão geral sobre a ampla variedade de soluções tecnológicas oferecidas no vasto setor das energias renováveis.

Em uma visita na Associação de Biogás em Freising, os participantes obtiveram mais informações sobre a manipulação político-jurídica e administrativa da lei alemã de Energias Renováveis (EEG), lei esta que já foi tomada como modelo por mais de 70 países ao redor do mundo para o desenvolvimento de seus mercados de energia. O Sr. Horsche, prefeito da comunidade Furth bei Landshut, falou aos convidados sobre a implementação do EEG, assim como sobre os temas de participação dos cidadãos e as formas de aplicação das energias renováveis em âmbito local. A comunidade foi atualmente nomeada para o Prêmio de Sustentabilidade Alemão.

Demais visitas às fábricas aconteceram na região de Regensburg (nas firmas Carbotech e OSTWIND), de Berching (HUBER), de Weißenohe (iKratos), de Bad Aibling (protarget) e de Munique (TURBINA ENERGY), no contexto deste seminário. Lá, os convidados do Brasil puderam informar-se desde o grande leque da técnica e suas áreas de implementação de biomassa (na gaseificação de madeira) Biogas e BHKWs sobre o uso de força eólica e hidráulica até sobre a valorização da depuração com a ajuda do processo sludge2energy.

No âmbito da recepção na Secretaria Bávara para Economia e Mídias, Energia e Tecnologia, foram apresentados aspectos político-energéticos e desafios para a transição energética. O potencial e a importância do Brasil neste setor das energias renováveis, assim como seu papel como parceiro de cooperação e de mercado para as empresas da Baviera foram reiterados e reforçados neste contexto.

Os participantes do seminário mostraram-se muito satisfeitos com o andamento e os conteúdos do seminário e a partir disso, estimularam uma continuação e intensificação dos contatos com o objetivo da transferência de competências, cooperação com universidades e relações de mercado entre a Baviera e o Brasil.

21ª Noite das Lanternas

Postado por ACG - Associação Cultural Gramado sábado, 25 de outubro de 2014 Marcadores: , 0 comentários

Com nossos cordiais cumprimentos, vimos pelo presente convidar para participarem da programação da 21ª Noite das Lanternas e 5º Festival de Etnias na data de 29 de novembro de  2014. Confiram a programação:     

PROGRAMAÇÃO PARA NOITE DAS LANTERNAS

15h30 min - Recepção aos Grupos de danças (Ginásio de Esportes)
16h00 - Abertura Oficial e Inicio das Apresentações
19h00 – Jantar  Café Colonial
Valores:
Ate 06 anos não paga.
06 anos a 12 anos – R$ 15,00
Acima de 13 anos – R$ 20,00
Lembrete: trazer pratos e talheres
21h30min - Desfile  com participação das Bandas Ipira, Peritiba, Alto Bela Vista ( Rua 15 de Agosto)
22h00 -  Show Pirotécnico ( em Frente a Prefeitura)
23h00 - Show Internacional STAR BEETLES- Argentina (Praça Geraldo Clemente Dieckmann).

Certos de podermos contar com Vossas presenças, por que é nesta troca de visitas que formamos parcerias e juntos nos fortaleceremos para continuar preservando as histórias de nossos grupos Folclóricos Alemães.

Sendo o que tínhamos para o momento, renovamos protestos de estima e consideração.

Atenciosamente:

Oladimir Odi Rese
Secretario de Cultura, Turismo, Indústria e Comércio
(49) 35580684  (49) 91351686

KERBFEST

Postado por ACG - Associação Cultural Gramado sábado, 18 de outubro de 2014 Marcadores: , 0 comentários

Estimados Amigos Folcloristas! 

É com imensa satisfação que o Clube Recreativo Atlético Comercial – CRAC, convida a todos para prestigiarem o 1º ENCONTRO DE GRUPOS DE DANÇAS ALEMÃS. O mesmo acontecerá no dia 15 de novembro de 2014. Evento este que será realizado juntamente com a 28ª edição do KERBFEST – CAPANEMA, a maior festa alemã do sudoeste do Paraná, a qual acontece nos dias 14 e 15 de novembro.

Será cobrado o valor R$ 35,00 por pessoa para as despesas de jantar e ingresso do baile. O grupo que tiver interesse em reservar hotel, deverá fazer com antecedência. Para os grupos que quiserem participar dos dois da festa o custo será de R$ 50,00 (entrada para duas noites e jantar do sábado). Será disponibilizado alojamento para os grupos, sem custo adicional, sendo necessário trazer colchão e roupa de cama.

Solicitamos que seu grupo reserve desde já esta data, pois será limitado a 20 grupos.

Segue em anexo a programação do evento.

Confirmação até dia 7 de novembro pelos e-mails andreia_fungheto@yahoo.com.br,  favlerfaccio@yahoo.com.br, crac@wln.com.br. Ou ainda, pelos telefones (46) 9911-4555 (Vilmar), (46) 9975-4631 (Favler).

181ª "Wiesn"

Postado por ACG - Associação Cultural Gramado segunda-feira, 13 de outubro de 2014 Marcadores: , 0 comentários

A 181ª 'Wiesn’ acabou no domingo, dia 05. Segundo o prefeito de Munique, Dieter Reiter, e o chefe da ‘Wiesn’, Josef Schmid, a festa foi tranquila e pacífica, lotada somente no último fim de semana por causa do tempo chuvoso no começo. Durante as duas semanas 6,3 milhões de visitantes consumiram 6,5 milhões de cerveja, menos de 200.000 litros em comparação ao ano passado. Porém, cresceu o numero de pessoas querendo levar um dos ‘Masskrüge’ (canecas de litro) como lembrança para casa. Estas, a menos que compradas em um estande, levá-las é considerado um delito, portanto 112.000 Masskrüge foram confiscados, 31.000 a mais do que no ano passado. Na gastronomia foram consumidos 112 bois e 48 bezerros.

Além disso, oito crianças foram felizmente achadas e entregues aos pais e 3646 objetos achados e voltaram ao seu dono, entre eles, 900 carteiras de identidade, 530 carteiras, 230 óculos, 230 smartphones e duas alianças. 3603 visitantes precisaram de assistência médica e devido ao consumo excessivo de bebida, 681 pessoas tiveram de receber tratamento por intoxicação alcoólica.

(Fonte: Embaixada e Consulados Gerais da Alemanha no Brasil)

190 Anos da Imigração

Postado por ACG - Associação Cultural Gramado quinta-feira, 9 de outubro de 2014 Marcadores: , , 0 comentários

As Faculdades Integradas de Taquara (Faccat) encerraram, na quarta-feira, o seminário “190 Anos da Imigração e Colonização Alemã no Rio Grande do Sul: História, Memórias e Vestígios” (foto). A promoção aconteceu no auditório do campus. Durante as atividades, foram relembrados passos marcantes da colonização alemã, em especial na região do Vale do Paranhana. A programação abriu no sábado, com mesa redonda e apresentação do livro “Patrimônio Histórico nas Comunidades Teuto-brasileiras: História, Memória e Preservação”, com as professoras Dalva Reinheimer e Rosane Márcia Neumann. Também participou o professor Edson Kunst. Na ocasião, a professora Rosane lembrou que, hoje, se dá mais visibilidade e que há mais pesquisas e publicações sobre a imigração alemã, com estudos que já não se concentram apenas no Vale do Sinos. Salientou, inclusive, que neste livro lan­çado com apoio da Faccat, é possível perceber novas temáticas de pesquisas nessa área.

A coordenadora do Curso de História da Faccat, Dalva Reinheimer, lembrou os 11 anos do curso, sempre vol­tado a atividades que res­gatam a memória regional. “O grande legado da história são os acontecimentos, as pessoas, as cidades, os vestígios e, principalmente, o registro, que é fundamental”, relatou a coordenado­ra, destacando que a região possui um grande acervo histórico, já inventariado por professores e acadêmicos da Faccat.

(Fonte: Panorama)

Feira do Livro de Frankfurt

Postado por ACG - Associação Cultural Gramado segunda-feira, 29 de setembro de 2014 Marcadores: , 0 comentários

A cada ano, antes da Feira do Livro de Frankfurt, a Associação Alemã do Comércio Livreiro escolhe o melhor romance da língua alemã. O objetivo da premiação é ir além das fronteiras do país para chamar a atenção para os autores alemães. Editoras alemãs podem se inscrever diretamente no site do prêmio e incluir seu livro na lista de “candidatos”. Há uma particularidade: também podem participar do processo seletivo livros que ainda se encontram em fase de construção. Além disso, é garantida a escolha autônoma e competente de sete juízes, que examinam todos os livros enviados. A equipe dos juízes muda a cada ano, para garantir uma transparência mais eficaz. Depois do prazo de inscrição, os juízes fazem uma lista “Longlist” com os 20 melhores títulos, dos quais os seis melhores, a “Shortlist”, passam para a fase final. A lista dos seis melhores romances alemães foi publicada nessa quarta feira. A cerimônia de entrega do prêmio será no dia 6 de outubro. A Feira do Livro será nos dias 8 até 12 de outubro, em Frankfurt.

Seguem os seis candidatos da Shortlist:

Thomas Hettche – Pfaueninsel (A ilha dos pavões )
Editora: Kiepenheuer & Witsch

A ilha dos pavões no Havel em Potsdam, que servia como refúgio dos reis prussianos, foi transformada no século XIX de Lenné e Schinkel com a ajuda do jardineiro Fintelmann  em um paraíso artificial. Havia cangurus, um leão, palmeiras, árvores-do-céu, um habitante dos mares do sul, um gigante e anões. O autor, Thomas Hettche, conta sobre o mundo esquecido na ilha e a pequena Marie, proprietária da ilha dos pavões. O romance dele conta um pouco da vida dela, do nosso ideal de beleza e do desejo de algo exótico, da dignidade humana, do ser e do tempo – e de um trágico amor.

Angelika Klüssendorf – April (Abril)
Editora: Kiepenheuer & Witsch

Depois do seu livro „A Menina“ (Das Mädchen), Angelika Klüssendorf ,a autora , continua a história de sua heroína jovem. Os caminhos de uma ?chegam a uma vida própria com seus problemas e confrontos. No início, ela tem apenas uma mala e um quarto de aluguel. A garota chamada April cancela a sua formação e começa um trabalho de secretária auxiliar. Entre velhos amigos e novos conhecidos ela tenta se virar na cidade Leipzig, no final dos anos 70. Constantemente, ela confronta-se com a pergunta sobre a sua infância, uma infância com as lembranças de uma mãe irresponsável e de um pai alcoólatra. Angelika Klüssendorf conta o romance com sensibilidade psicológica e uma visão clara das circunstâncias sociais da época.

Gertrud Leutenegger – Panischer Frühling (Primavera pânica)
Editora: Suhrkamp

Uma erupção vulcânica na Islândia pára o tráfego aéreo europeu e milhares de pessoas ficam presas nos aeroportos. Enquanto as imagens da nuvem cinza rodam pelo mundo, um céu azul de primavera se estende em cima do rio Tamisa. Na ponte London Bridge, a narradora conhece um jovem com uma marca no rosto, chamado Jonathan. Ele é um contador de histórias fantástico e conta a ela como fugiu da costa do sul da Inglaterra por causa do avanço do mar. A partir daí eles se encontram todo dia na ponte e aos poucos os segredos de um fazem parte do outro. Porém, assim que os aviões voltam, Jonathan desaparece. Ao final da primavera, a narradora decide procurar por Jonathan e por si mesma.

Thomas Melle - 3000 Euro (3000 Euros)
Editora: Rowohlt.Berlin

O autor Thomas Melle conta em seu livro, “3000 Euros”, um romance sobre duas pessoas vindas de classes sociais pobres. Denise, que trabalha em um supermercado e muitas vezes é sobrecarregada com sua filha Linda, tenta sair da miséria participando de um filme pornô. Anton, que é um ex-aluno do curso de direito e endividado até o ponto de não conseguir morar mais na sua casa, espera a sua falência particular. Os dois constroem uma relação carinhosa, delicada e quase impossível. Ambos tentam se abrir para o outro, mas quando Denise recebe o seu dinheiro e o julgamento de Anton chega mais perto eles têm que decidir o quanto eles ainda querem se aproximar. Thomas Melle, o autor, escreve sobre afeto, amor e a questão o quanto três mil euros valem nesta vida.

Lutz Seiler - Kruso
Editora: Suhrkamp

Depois de uma catástrofe em sua vida, Edgar Bendler foge e deixa para trás tudo que tinha. Ele vira lavador de pratos na ilha Hiddensee. No bar Klausners, onde trabalha, ele conhece Ed Alexander Krusowitsch e inicia uma relação delicada e difícil. Krusowitsch, o mestre e chefe da ilha, ensina a ele os rituais dos trabalhadores sazonais e as leis de suas noites. O motor secreto da comunidade de Krusowitsch é a utopia que promete a todos náufragos mostrar as “raízes da liberdade”. Mas o outono de 89 atinge a ilha e no final acontece uma luta de vida e morte, e uma promessa. O livro de Lutz Seiler começa no verão de 89 e vai até os dias atuais. Com pesquisas e investigações a história segue os trilhos daqueles que desapareceram na sua fuga sobre o mar báltico.

Heinrich Steinfest - Der Allesforscher (O investigador de tudo)
Piper Verlag

O autor Heinrich Steinfest escreve em seu romance “O investigador de tudo” (Der Allesforscher) sobre Sixten Braun, um instrutor de natação que antes tinha uma carreira de gerente. Após um acidente de avião em qual ele quase morre, sua vida muda. Anos depois ele vira pai de uma criança que, primeiramente, aparenta não ter nada a ver com ele, mas ao mesmo tempo, tudo. O menino órfão chamado Simon não se comunica com ninguém, apenas fala uma língua que somente ele entende e demonstra habilidades extraordinárias em áreas estranhas. Ele escala com uma camurça e desenha como Leonardo da Vinci. Com esse menino, Sixten aprende várias lições em sua vida.

(Fonte: DW)

181ª Oktoberfest

Postado por ACG - Associação Cultural Gramado terça-feira, 23 de setembro de 2014 Marcadores: , , 0 comentários

De 20 de setembro até 5 de outubro será realizada a 181ª Oktoberfest na Theresienwiese em Munique. Todo o ano são esperados por volta de 6 milhões de visitantes do mundo inteiro tendo uma tendência crescente de se vestir iguais como os bávaros com ‘Dirndl’ e ‘Lederhosn’. Na Theresienwiese, o prado onde as barracas da festa, 14 grandes e 15 pequenas, estão montadas em uma área de 31 hectares.

A Oktoberfest em Munique é conhecida como a maior festa popular de cerveja no mundo, seguida da Oktoberfest em Qingdao na China com 3 milhões de visitantes. Além desta, há ainda uma festa na cidade de Kitchener no Canadá com aproximadamente 700.000 pessoas. No quarto lugar está a Oktoberfest mais conhecida do Brasil, realizada em Blumenau com 600.000 visitantes. Além destes países tem outras festas de cerveja nos Estados Unidos, Austrália, Rússia e no Japão.

Segundo as regras da festa só podem ser vendidas cervejas de cervejarias tradicionais, eficientes e comprovadas de Munique como Augustiner, Paulaner, Hofbräu e Löwenbräu. Além disso, a fabricação somente ocorre conforme a ‘Lei de Munique da Pureza’ de 1487 e a ‘Lei Alemã da Pureza’ de 1906.

2ª SONNENTALFEST

Postado por ACG - Associação Cultural Gramado quinta-feira, 18 de setembro de 2014 0 comentários

Prezados Folcloristas:
é com imensa alegria que os convidamos para a nossa 2ª SONNENTALFEST e IX ENCONTRO DE GRUPOS DE DANÇAS ALEMÃS, á realizar-se no dia 28 de setembro do corrente ano no Ginásio Comunitário Unidos na localidade de Fontoura Gonçalves, município de Vale do Sol - RS. Devido ao sucesso da 1ª Sonnentalfest o grupo irá novamente fazer o encontro de grupos no domingo, com almoço ao meio dia, após a apresentação dos grupos de danças e em seguida uma grande festa animada pela banda Alto Astral e Dj Marcinho.

Programação da festa:
10:30 horas – Recepção dos Grupos de Danças.
11:30 horas – Almoço ( será servido buffet e o valor da ficha de almoço será de R$18,00).
14:00 horas – Início das apresentações.
15:00 horas – Início da festa com animação da Banda Alto Astral e Dj Marcinho.

Confirmações:

Gostaríamos de pedir que os grupos confirmem presença até o dia 20 de setembro para termos uma melhor organização da festa. Pedimos também para que nos repassem o nome da dança a ser apresentada e quantos integrantes virão. Os grupos que possuírem mais de uma categoria, favor nos informe quais categorias virão e a dança a ser apresentada por cada uma.

O contato para a confirmação de presença pode ser feito através de nosso e-mail gruposonnental@hotmail.com ou pelos fones 51 98629879 (vivo) ou 51 3750-1275 falar com Sandra.

Desde já agradecemos e contamos com a presença de vocês para juntos fazermos uma grande festa.

4º Encontro de Grupos Folclóricos Alemãs

Postado por ACG - Associação Cultural Gramado segunda-feira, 15 de setembro de 2014 Marcadores: , , 0 comentários

Estimados amigos folcloristas,

é com imensa alegria que o Grupo de Danças Folclóricas Tanzgruppe Blumenstadt de São Martinho tem o prazer de convidar o vosso grupo a participar do 4º Encontro de Grupos Folclóricos Alemãs e 7º Baile do Chopp que será realizado no dia 22 de novembro de 2014, nas dependências do Salão Paroquial de São Martinho.

Programação do evento:
19:30h – Recepção dos grupos junto ao trevo de acesso à cidade
20:00h – Jantar junto ao Clube Recreativo e Esportivo de São Martinho
21:30h – Início das apresentações
23:30h – Início do Baile do Chopp com animação da Orquestra Continental/SC.

Organização do evento:
- Cada grupo poderá apresentar duas danças de sua preferência, desde que estas sejam danças folclóricas alemãs.
- A ordem das apresentações seguirá a ordem de confirmação, ao tempo que a janta seguirá a ordem de chegada.
- Traje: não será permitido o uso de boné, chapéu (com exceção dos grupos folclóricos), bermuda, calção, chinelo, short e saia e vestido curtos nas dependências do salão.

- Valor para integrantes de Grupos Folclóricos:
- R$ 25,00 (jantar e baile)
- R$ 15,00 (somente baile)

Confirme a sua inscrição até o dia 16 de novembro de 2014, com:
Sandra – (55) 9904-9126 – sandra_alineh@hotmail.com
Cristiano – (55) 9670-4611 - clottermann18@hotmail.com

As reservas de Barris de Chopp (Nova Schin) deverão ser feitas antecipadamente, junto à inscrição. 
Ficaremos honrados com a vossa presença e nos comprometemos em retribuir as visitas.

Atenciosamente,
Tanzgruppe Blumenstadt

Pomerano

Postado por ACG - Associação Cultural Gramado quarta-feira, 10 de setembro de 2014 Marcadores: , 0 comentários

Original da região da Pomerânia e hoje pouco conhecido na Alemanha, o pomerano, ou pomerisch, ainda está vivo no Brasil. O idioma é utilizado no dia a dia de muitas comunidades, em especial no Espírito Santo. Iniciativas de valorização ajudam a preservar a língua no estado, que abriga cerca de 120 mil dos estimados 300 mil descendentes de pomeranos no país. Graças ao Programa de Educação Escolar Pomerana (Proepo), ir à escola já não é motivo de receio para diversas crianças que têm o pomerano como língua materna no município capixaba de Santa Maria de Jetibá. O idioma faz parte do dia a dia da cidade, onde 70% dos 34 mil habitantes são de origem pomerana. Em 48 escolas do município, cerca de 3,5 mil alunos de até 15 anos participam do programa. Para os alunos da Educação Infantil e das séries iniciais, até o quinto ano, as aulas são ministradas tanto em português quanto em pomerano. Já nas séries finais do Ensino Fundamental, do sexto ao nono ano, os alunos têm uma aula semanal do idioma.

Além de Santa Maria de Jetibá, os municípios capixabas de Domingos Martins, Pancas, Vila Pavão, Laranja da Terra, Itarana e Afonso Cláudio já aderiram ao Proepo. Segundo a coordenadora do programa, Guerlinda Westphal, já se estuda ampliá-lo para toda a rede estadual. Para Westphal – que é professora, descendente de pomeranos e aprendeu português somente na escola, aos 7 anos –, a consolidação e ampliação do Proepo é uma conquista. "É muito gratificante. Nossa cultura está sendo preservada, valorizada. A língua é um tesouro que nós temos", diz. Nas escolas de Santa Maria de Jetibá que passaram a ter aulas de pomerano, a melhora no desempenho dos alunos foi expressiva. Em 2008, ano de implementação do Proepo, o índice de aprovação no segundo ano (primeira série) das escolas que adotaram o pomerano foi superior a 80%, enquanto nas demais unidades de ensino foram registrados índices iguais ou inferiores a 50%. O impacto maior ocorre nos anos iniciais de escolarização da criança. De acordo com Westphal, antes, as crianças chegavam à escola envergonhadas e desmotivadas, em especial os alunos da zona rural, onde quase não existe contato com o português. O programa conta, hoje, com 15 professores itinerantes e seis regentes de classe. Todos eles já eram falantes quando participaram do curso de capacitação ministrado pelo mestre e doutor em etnolinguística Ismael Tressmann. Durante a formação, foram abordados aspectos históricos, culturais e linguísticos do povo pomerano, além das regras gramaticais. 

Idealizador do projeto, Tressmann afirma que muito ainda precisa ser feito. "Uma hora de pomerano por semana na escola é pouco", afirma. Para ele, o ensino formal da língua é importante por dois motivos: por garantir seu registro e manutenção e por respeitar os direitos de todo ser humano de ser alfabetizado em sua língua materna. Além do ensino regular nas escolas, o pomerano é valorizado também por meio de publicações. Tressman lançou o dicionário enciclopédico pomerano-português, ou Pomerisch-Portugugijsisch Wöirbau. A obra, publicada em 2006, é resultado das pesquisas que ele começou em 1995 e contém 16 mil verbetes. O professor publicou também o primeiro livro escrito em pomerano e editado no Brasil. Upm Land - Up pomerisch språk reúne textos de autores de origem pomerana sobre a vida no campo, com destaque para temas como agricultura, culinária, fauna e flora. Antes de pesquisar sobre o pomerano, Tresmann trabalhou oito anos no levantamento de duas línguas indígenas sem grafia, onde adquiriu a experiência para fazer o mesmo com a língua pomerana. O doutor em etnolinguística explica que a proposta da escrita foi baseada na fonologia da língua, entre outros fatores. Tressman sustenta que, ao contrário do que muitos pensam, o pomerano não é um dialeto do alemão. "São duas línguas que nasceram de modo diferente. A ancestralidade da língua pomerana tem a ver com o holandês, com o vestfaliano e até com o saxão antigo", argumenta. Todas essas línguas descendem do baixo-saxão, ou plattdeutsch, afirma o etnolinguísta.

O pomerano foi a primeira língua de imigração do Brasil a ser co-oficializada, juntamente com o português. Hoje, seis cidades têm o pomerano como língua oficial. São elas: Santa Maria de Jetibá, Domingos Martins, Pancas, Vila Pavão e Laranja da Terra, no Espírito Santo, e Canguçu, no Rio Grande do Sul. Como parte do processo de oficialização da língua pomerana, foi realizado em Santa Maria de Jetibá um censo linguístico. Mais de 24 mil pessoas responderam ao questionário nas duas etapas do censo, em 2009 e em 2012. "Somos os primeiros a levantar dados concretos do número de falantes da língua pomerana no Brasil", afirma a pedagoga Síntia Bausen, que acompanhou o processo. A previsão é de que os resultados do censo sejam publicados até o final deste ano. 

No norte da Alemanha também há iniciativas para valorizar o pomerano e alguns dialetos do alemão. É o caso do projeto Pommersches Wörterbuch, na cidade de Greifswald, no estado de Mecklemburgo-Pomerânia Ocidental, que coleta e documenta palavras para montar um dicionário. De acordo com Matthias Vollmer, chefe do projeto, a presença do plattdeutsch nas escolas e universidades tem aumentado há alguns anos, o que também está relacionado com a Carta Europeia das Línguas Regionais ou Minoritárias, ratificada por Mecklemburgo-Pomerânia Ocidental. "Na Universidade de Greifswald, os estudantes de alemão podem ganhar um certificado em plattdeutsch como matéria complementar e futuramente lecionar nas escolas, como disciplina opcional", explica Vollmer. Ele também é professor de plattdeutsch e oferece seminários sobre a história e a literatura de dialetos no norte da Alemanha. O professor destaca que foram lançados diversos materiais educativos para o aprendizado do plattdeutsch. Também está em andamento um projeto que promove o uso lúdico do pomerano e de dialetos do alemão em jardins de infância em Greifswald.

Em julho passado, foram comemorados os 155 anos da imigração pomerana no estado capixaba. A língua pomerana é falada também em comunidades de Minas Gerais, Rondônia, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Há relatos de que o idioma é falado também nos Estados Unidos e na Austrália. Na Alemanha, ele é hoje praticamente desconhecido. Segundo Vollmer, o pomerano é usado em algumas zonas rurais do norte do país no estado de Mecklemburgo-Pomerânia Ocidental – principalmente pelos idosos, na família ou entre amigos. O pomerano era uma língua oficial e escrita até o ano de 1600, de acordo com Tressmann. A língua era bastante utilizada no comércio marítimo na Idade Média. A palavra Pomerânia designa, até hoje, uma região no nordeste da Alemanha e noroeste da Polônia. De acordo com uma pesquisa publicada em 2007, o plattdeutsch, que deu origem ao pomerano, é falado hoje, com fluência, por 2,6 milhões de pessoas no norte da Alemanha, onde outras 8 milhões o compreendem muito bem ou bem. Em Mecklemburgo-Pomerânia Ocidental, cerca de 400 mil pessoas falam bem o plattdeutsch.

(Fonte: DW)

Estudantes na Alemanha

Postado por ACG - Associação Cultural Gramado domingo, 7 de setembro de 2014 Marcadores: , , 0 comentários

Segundo o relatório oficial “Science World Open 2014”, um em cada dez universitários na Alemanha vem de outro país

Um número recorde de estudantes está matriculado em universidades na Alemanha, de acordo com um relatório lançado no início deste mês. Mesmo após a graduação, um em cada dois alunos estrangeiros permanece no país – claramente muito mais do que o previsto. Esses dados foram divulgados no relatório “Science World Open 2014”, promovido pelo Ministério Alemão de Educação e Pesquisa (BMBF), Serviço Alemão de Intercâmbio Acadêmico (DAAD) e Centro Alemão de Educação Superior e Pesquisa Científica (DZHW).

“A Alemanha nunca foi tão popular entre os estudantes de outros países. As universidades do país se tornaram points internacionais”, afirma Johanna Wanka, ministra da Educação. “Passar um tempo fora para atividades de pesquisa ou estudo e trabalhar junto com outros alunos estrangeiros e professores, tornou-se uma experiência relevante para os dias de hoje. Atualmente, a ciência exige o intercâmbio internacional e universidades abertas, com professores que mantém uma atmosfera aconchegante tanto para a equipe administrativa quanto para o corpo discente são pré-requisitos.”

A Alemanha, depois dos Estados Unidos e Reino Unido, é o país mais popular entre os alunos de diferentes nacionalidades. O total de estudantes de outros países no primeiro semestre de 2013/14 foi cerca de 300 mil, o que significa que um em cada dez alunos em universidades alemãs é de fora do país.

Segundo o relatório, também há um grande fluxo de pessoas em programas de mestrado. A quantidade de estrangeiros em universidades afiliadas/parceiras é cerca de 10% - em torno de 35.300 estudantes de Ciência e Artes de outras cidadanias frequentavam a universidade na Alemanha em 2012.

(Fonte: Embaixada Alemã)

Coral Immer Frelich

Postado por ACG - Associação Cultural Gramado quarta-feira, 3 de setembro de 2014 Marcadores: , 0 comentários

Através de uma iniciativa do Governo Municipal de Três Palmeiras, RS, foi criado no município o Coral Alemão que se apresentará pela primeira vez no dia 06 de setembro, nas atividades de comemoração a Independência do Brasil. Coordenado pela Secretaria Municipal de Educação e Cultura o grupo tem o objetivo de resgatar a cultura alemã e trazer integração e alegria aos integrantes.

O grupo que já conta com um nome, “Coral Alemão Immer Frelich (Sempre Alegres)” está a aproximadamente dois meses realizando ensaios semanais contando com a participação de 21 integrantes, moradores do Distrito de Vila Progresso e arredores.

Estão definidas as músicas que serão apresentadas, “Oh Isabella” e “In ein stöthen (Em uma cidade) foram as canções escolhidas pelo grupo. Para o integrante do coral, Sr. João Grams está sendo muito bom resgatar a cultura alemã. “É muito interessante pra nós resgatar a cultura e a tradição do nosso povo alemão” relata.

Além do coral alemão o governo municipal tem desenvolvido demais atividades culturais ligadas a musicalidade. É realidade no município, além do coral alemão, a Banda Marcial Municipal e o Coral Municipal Italiano, incentivando assim a cultura na vida da população trespalmeirense.

Südoktoberfest

Postado por ACG - Associação Cultural Gramado sábado, 30 de agosto de 2014 Marcadores: , 0 comentários

Prezados amigos,
nós, do Grupo de Danças Folclóricas Alemãs Sonnenschein, de São Lourenço do Sul, convidamos para o "VI Deutsche Tanzkollektion", mostra de dança alemã a realizar-se no dia 11 de outubro, durante a programação da 27ª Südoktoberfest.

Além da apresentação, na mostra de dança, contamos com a presença de seu Grupo de Danças no jantar, a realizar-se também no sábado, dia 11, às 20h; e no desfile de rua, que acontece domingo, dia 12, às 10h.

O valor do ingresso para o encontro é de 25 reais, e dá direito ao jantar de sábado e ao passaporte que permite a entrada no evento tanto no sábado, quanto no domingo.

Certos de sua atenção e esperando poder contar com a presença deste Grupo de Danças, desde já, agradecemos.

Para conferir a programação completa e ter mais informações sobre a 27ª
Südoktoberfest:



Confirmações e maiores informações com:

Micaela
micaelawachholz@gmail.com
(53) 9155-2693

Lislei
lyz_sls@hotmail.com
(53) 9122-6658

Heimat Brasilien

Postado por ACG - Associação Cultural Gramado terça-feira, 26 de agosto de 2014 Marcadores: , , 0 comentários

Em Porto Alegre, exposição destaca legado da imigração alemã no RS

Através de documentos históricos, objetos do cotidiano e arte, "Heimat Brasilien – Os novos brasileiros" foca na adaptação dos imigrantes à nova terra e na influência deles no processo de formação do Rio Grande do Sul.

Mostrar a diversidade e a profundidade da influência da imigração alemã no Rio Grande do Sul é o objetivo da exposição Heimat Brasilien – Os novos brasileiros: as imigrações alemãs no Rio Grande do Sul, em cartaz no Memorial do Rio Grande do Sul/Museu dos Direitos Humanos em Porto Alegre. A ideia para a exposição surgiu quando, no ano passado, o Arquivo Alemão do Exílio, da Biblioteca Nacional Alemã, organizou outra exposição, que mostrava a influência dos exilados alemães no Brasil entre 1933 e 1945. A mostra Olhando mais para frente do que para trás contou com o apoio do Instituto Goethe e do Museu dos Direitos Humanos, responsáveis pela atual mostra na capital gaúcha. "Receber uma exposição que falava de um momento importante e dramático da imigração alemã ao Brasil nos recordou, de pronto, o imenso manancial de documentos que o Arquivo Histórico do Rio Grande do Sul – que coabita o mesmo prédio do museu – possui em seu acervo e que permitem construir um panorama das ondas de imigração alemã no Rio Grande do Sul", diz o diretor do Arquivo Histórico do RS, Márcio Tavares, em entrevista à DW Brasil. Heimat Brasilien – Os novos brasileiros vai a fundo nos documentos do Arquivo Histórico do Rio Grande do Sul e busca criar um painel que mostra, de diferentes ângulos, o processo da imigração alemã no estado e as consequências dela.

"A partir daí nos colocamos a trabalhar numa exposição que explorasse a noção de 'adaptação' como centro gravitacional, para demonstrar a integração dos alemães ao universo gaúcho, o quanto sua presença transformou o cenário e, principalmente, explorar os diversos legados da presença germânica", explica Tavares, que também é curador da atual exposição em cartaz em Porto Alegre.

Novo olhar sobre a imigração. Assim, documentos que tratam de imigração, comércio e educação são complementados por objetos, fotografias, gravuras e lembranças familiares que mostram como viviam essas famílias no sul do Brasil, seus hábitos alimentares, esportivos, comunitários e religiosos. "Queríamos construir uma exposição diferente e inovadora sobre a imigração. Nosso desejo era fugir da possibilidade de uma espécie de hagiografia da imigração alemã. Trabalhamos, portanto, no limiar das possibilidades da comemoração dos 190 anos. Por isso, selecionamos documentos que dão conta de pioneirismos da imigração, como na cena esportiva, no comércio e na industrialização do Estado. Mas também exploramos a busca e a negação da cidadania brasileira", explica Tavares. Essa negação se originou de conflitos religiosos e políticos envolvendo imigrantes de origem alemã e que aconteceram em diferentes momentos históricos. "Esse aspecto multifacetado era fundamental para que conseguíssemos demonstrar uma das discussões historiográficas mais profícuas do Estado: a transformação do status do imigrante no final do século 19 e início do século 20, quando os estrangeiros passaram a ser valorizados. Para isso, era fundamental apresentar um panorama que contrabalançasse o êxito dos imigrantes, mas também explorasse muitos dramas e fracassos", afirmou o curador. Outra novidade da exposição é destacar a participação dos imigrantes e seus descendentes em conflitos como a Revolução Farroupilha, a Guerra do Paraguai, a Revolução Federalista e a Revolução de 1923, bem como os problemas enfrentados pelos imigrantes com a polícia e o Estado Novo.

A exposição percorre um arco histórico, que começou em 1824, ano em que os primeiros imigrantes alemães chegaram ao Rio Grande do Sul, e conta essa história até hoje. Além de documentos e objetos, os curadores também utilizam a arte para contar essa história. "A história da arte gaúcha está muito ligada ao processo de imigração. A pintura do século 19, por exemplo, tem em Pedro Weingärtner seu maior expoente e um precursor. Então há um caminho que demonstra como os artistas reproduziam um estilo consagrado das belas artes europeias até, no momento contemporâneo, incorporarem completamente a linguagem da arte da América Latina", diz o curador. Expoentes que foram importantes para a arte gaúcha em movimentos como a pop art e o construtivismo também fazem parte da seleção. Outro ponto de destaque são trabalhos de artistas de ascendência alemã convidados para construir obras que refletissem essa identidade. "Isso dotou a exposição de uma dimensão de memória muito sensível e que aproxima muito o universo da exposição dos visitantes. A arte me parece uma chave de entendimento muito importante da contribuição dos imigrantes para a formação da sociedade contemporânea", completa Tavares.

O curador também destaca o pioneirismo da imigração alemã como resultado da forte influência no estado. A antecipação ofereceu o privilégio das melhores terras, em posições estratégicas junto aos rios, que fizeram os alemães conquistarem importantes posições no comércio. Os alemães trouxeram também diversidade religiosa e profissionais que ocuparam ofícios técnicos, que os brasileiros não ocupavam, em cidades como Porto Alegre. "A imigração alemã trouxe uma série de legados. Mas me parece que há um elemento cultural importante: a valorização da educação. As comunidades germânicas logo construíram escolas, e isso se tornou um espaço de produção técnica e cultural que fez do Rio Grande do Sul pioneiro na industrialização. Me parece que esse dado cultural da valorização do esforço pessoal e da busca de conhecimento é legado dos alemães e da imigração, que se tornou um dado da cultura gaúcha", diz Tavares.

A exposição Heimat Brasilien - Os novos brasileiros: as imigrações alemãs no Rio Grande do Sulestá em cartaz no Museu dos Direitos Humanos em Porto Alegre até 28 de setembro.

(Fonte: DW)

A Queda de Todos os Muros

Postado por ACG - Associação Cultural Gramado quinta-feira, 21 de agosto de 2014 Marcadores: , 0 comentários

Por 28 anos, a atual capital alemã foi uma cidade dividida. O Muro de Berlim não separava apenas bairros, vizinhos, parentes e amigos; ele era o símbolo de um mundo dividido, de uma ordem mundial que marcou o século passado. Passados 25 anos da queda do Muro, o atual 25º Festival de Curtas-Metragens de São Paulo apresenta a mostra "A Queda de Todos os Muros".

A seleção cinematográfica trazida à capital paulista reflete sobre o mundo contemporâneo através de uma grande diversidade de filmes, que mostram o simbolismo físico e as marcas profundas deixadas na vida cotidiana e no imaginário cinematográfico de uma geração. A queda do Muro apontou uma nova divisão geopolítica, situando o modo de produção e de vida capitalistas como os 'vitoriosos' do processo. No entanto, o que vimos nesses 25 anos foi o acirramento das crises capitalistas. Se houve a esperança de que a queda seria o anúncio de um mundo mais livre e justo, isso não aconteceu", diz a curadora da mostra, Karen Black. Fascinada pelo muro que dividia não só uma cidade, mas todo o mundo, física e ideologicamente, Black abordou o tema em seu último curta-metragem. Parque Soviético foi filmado em Berlim e também será exibido no festival. "Com a efeméride dos 25 anos, essas reflexões se tornam mais agudas, e rever filmes desse período é importante para manter o questionamento histórico. Daí a ideia da mostra. Já conhecia algum dos títulos através da Interfilm Berlin, distribuidora que organiza o maior festival de curtas da Alemanha e possibilitou a exibição desses filmes no Brasil. Além disso, é sempre um prazer trazer filmes raros ao público", diz a curadora. [...]

Partindo da ideia de que o Muro de Berlim não era apenas algo físico, mas um símbolo de um mundo dividido, a curadoria levou adiante o conceito do muro como uma delimitação, uma divisão. Sua queda pode ter vários significados, que remetem à renovação, à mudança, à integração e à extensão de limites. Além dos 18 filmes alemães, a mostra exibe com uma seleção de filmes brasileiros, que investigam e brincam com limitações, renovando de maneira artística e política o cinema nacional. "A seleção dos filmes alemães tem uma abordagem histórica e relacionada à divisão concreta e ideológica representada pelo Muro de Berlim. Essa ideia migrou para os programas brasileiros, mas pensando simbolicamente nos muros presentes na produção cinematográfica e, obviamente, na quebra destes", explica Black.

Os filmes brasileiros selecionados transitam entre gêneros e formatos. Brincam com os limites entre a ficção e o documental, sem medo de experimentar. O panorama incluiu filmes feitos em todo o país, mostrando que as barreiras do corredor Rio-São Paulo foram extrapoladas. A região Norte aparece representada por Cachoeira, de Sérgio Andrade. O Sul é representado por 4:48, de Cristiano Burlan. Pernambuco levou diversos filmes ao programa. O limite entre real e o virtual é questionado em As aventuras de Paulo Bruscky, de Gabriel Mascaro, todo feito no ambiente virtual Second Life. Filmes como O nome dele, o Clóvis, de Marina Meliande e Felipe Bragança, e Muro de Tião e Não vou à África porque tenho plantão, de Eder Santos, extrapolam a narrativa esquemática e questionam nosso olhar para os modos de se contar histórias. "A Queda de Todos os Muros" leva ao público uma série de filmes que buscam a reflexão dos limites e das mudanças que ocorreram no mundo nesses últimos 25 anos. O Muro de Berlim, talvez o mais duro e simbólico de nossa recente história, caiu, mas muitas limitações, em suas diferentes formas, resistem.

O 25º Festival de Curtas Metragens de São Paulo está em cartaz em diversas salas de cinema da capital paulista até o dia 31 de agosto.

Jugendtanzgruppe

Postado por ACG - Associação Cultural Gramado quinta-feira, 14 de agosto de 2014 Marcadores: , 0 comentários

É com grande alegria e satisfação, que o Grupo Folclórico de Danças Alemãs JUGENDTANZGRUPPE de Dr. Mauricio Cardoso, convida o vosso Grupo a participar do 6º Encontro de Grupos Folclóricos, que irá se realizar no dia 30 de Agosto de 2014, nas dependências da Comunidade Evangélica de Confissão Luterana aqui em nosso município, (Pavilhões da Oktoberfest).OBS: O encontro sempre era realizado em dezembro, mas por motivo de força maior foi transferido para dia 30 de Agosto.

Programação:

19h:
Início da recepção dos grupos na entrada da cidade; 
19:30h:
Início jantar e  logo após, Início das apresentações;
a) grupos convidados (duas danças por grupo, trazer CD ou PEN DRIVE com a gravação das danças);
23h:
Inicio do baile com  Paulinho Dill e banda e Rogerio Magrão e banda.
O valor por pessoa, para janta e baile, será de R$ 24,00.

Pedimos confirmar presença até 25 de Agosto de 2014. Pelo e-mail: paulo-fuchs@hotmail.com ou pelos fones; (55) 9902-5084 com Paulo e (55) 99477161 com Vander.

Gostaríamos de poder contar com a presença de vosso Grupo e nos comprometemos em retribuir a visita.
Desde já agradecemos.

Paulo César Fuchs –  Coordenador 
E-mail: paulo-fuchs@hotmail.com – (55) 99025084
JUGENDTANZGRUPPE

15° Encontro de Grupos de Danças Folclóricas

Postado por ACG - Associação Cultural Gramado terça-feira, 5 de agosto de 2014 Marcadores: , 0 comentários

Estimados Amigos Folcloristas!

Através do presente, convidamos seu Grupo Folclórico para participar do nosso 15° Encontro de Grupos de Danças Folclóricas, no dia 22 de novembro de 2014, no Salão Persch de Nova Colúmbia, Bom Princípio - RS. Esta festa será em comemoração aos 22 anos de fundação do Grupo, que, atualmente, conta com as categorias Adulto e Casados.

Programação:

19h: Recepção aos Grupos visitantes. 19h30min: Início do Jantar. 21h: Danças de Integração. 21h15min: Abertura e Início das Apresentações. 23h30min: Início do Baile.

- O valor do ingresso para jantar e baile será de R$23,00; somente o baile será de R$15,00.

- Cada Grupo deverá trazer estandarte ou bandeira para a abertura do evento e o CD que utilizará em sua apresentação.

- Solicitamos que a presença seja confirmada até o dia 17 de novembro de 2014, informando a dança folclórica a ser apresentada, o número de participantes para a janta e o número total de participantes do evento.

Informações e confirmação pelos telefones (51)3534-7513, (51)9949-4962, pelo e-mail williamsteffen2009@hotmail.com ou gdfameinefreunde@gmail.com 

XII Festival de Danças Folclóricas

Postado por ACG - Associação Cultural Gramado sexta-feira, 1 de agosto de 2014 Marcadores: , 0 comentários

Caros Amigos Folcloristas,
ao cumprimentá-los cordialmente, o Grupo de Danças Folclóricas Alemãs Vollerschwung, de Maratá - RS, vem com imensa alegria e satisfação convidá-los a prestigiar XII Festival de Danças Folclóricas Alemãs de Maratá e 23º Aniversário, a realizar-se no dia 13 de setembro de 2014, na Sociedade Cultural e Esportiva Maratá, situada à Avenida Irmãos Ko Freitag, Centro. Nosso encontro acontece sempre em anos pares.

Programação:

18h - Recepção dos grupos.
19h - Jantar: saladas diversas, molho, massa, arroz, chucrute, bolinho de aipim, cuca, galeto, carne de porco e rês, ao preço de R$ 25,00 (ingresso com janta) ou R$ 15,00 (apenas o ingresso).
19h30 - Início das apresentações individuais dos grupos visitantes: serão executadas durante o jantar, somente para grupos que chegarem até às 20h30. Cada grupo poderá escolher até 2 danças para apresentar.
21h15 – Apresentação das categorias do GDFA Vollerschwung. Logo após, baile com a Banda Berlim.

Gostaríamos que confirmassem presença até o dia 1º de setembro para que possamos nos organizar e atendê-los de maneira satisfatória. Tragam seu pendrive com as danças e seu estandarte. 

Certos de contarmos com a presença do Vosso Grupo Folclórico, desde já agradecemos a reserva desta data para, juntos, festejarmos o folclore alemão com muita dança, integração e alegria. Até lá! 

Contatos:  

Dirceu Antônio Kirsten
Email: cultura@marata.rs.gov.br
Fone: (51) 3614-4140 ou 95497413

Alici Feyh
Email: alicifeyh@yahoo.com.br
Fone: (51) 85283146

Festa Alemã no ES

Postado por ACG - Associação Cultural Gramado quarta-feira, 30 de julho de 2014 Marcadores: , , 0 comentários

Amigos folcloristas,

os Grupos Folclóricos Grünes Tal e Kindertanz, da comunidade da Santa Maria, município de Marechal Floriano - ES, tem a honra de convidá-los para participarem da nossa "Deutsches Fest" que acontecerá nos dias 16 e 17 de agosto de 2014 a partir das 17 horas, no salão comunitário da referida comunidade.

Contamos com sua presença!

Deutsches Fest

Postado por ACG - Associação Cultural Gramado domingo, 27 de julho de 2014 Marcadores: 0 comentários

Deutsches fest em Marechal Floriano, Espírito Santo.

6 e 17 de agosto de 2014.


Grimm Agreste

Postado por ACG - Associação Cultural Gramado quarta-feira, 23 de julho de 2014 Marcadores: , 0 comentários

Inspirada na primeira edição dos Contos Maravilhosos Infantis e Domésticos dos irmãos Grimm, a exposição Grimm Agreste no Sesc Interlagos cria pontes e desbrava o imaginário dos 156 contos originais, com instalações interativas e ilustrações do artista nordestino J. Borges. “Às margens das águas de uma represa encantada, nas verdes terras do Sesc Interlagos, onde jacaré é rei, surge um grande reino cheio de diversão e surpresas”. Assim começa nossa história e aventura...

A exposição “Grimm Agreste” no Sesc Interlagos desbrava o universo dos “Contos Maravilhosos Infantis e Domésticos” dos Irmãos Grimm, explorando o sincretismo entre os imaginários alemão e brasileiro e criando pontes entre seus repertórios eruditos e populares. A exposição é um convite a uma experiência sensível ao oferecer diferentes perspectivas e estímulos para a fruição da vivência artística, individual e coletiva, dilatando-se pelo espaço, através do imaginário das narrativas populares. O “Agreste” representa aqui, um simulacro da brasilidade, um território ancestral onde o folclore é relido de maneira peculiar e sobrevive a um cruzamento com a memória européia, também ancestral, cujo registro transita entre a literatura e a oralidade, guardando em si um processo continuo de transformação. Este agreste que é também uma representação da natureza, situa a transposição deste imaginário ao mesmo tempo em que sugere uma abordagem a aspectos ainda inexplorados da antologia dos irmãos Jacob e Wilhelm Grimm. Os contos dos irmãos Grimm são matriz de parte significativa da narrativa moderna alemã e, por extensão, ocidental. Mas não somente, diversos pensadores concederam aos contos maravilhosos um importante papel de ‘chave de leitura’ da experiência humana.

Com apoio cultural da editora Cosac Naify e do Instituto Goethe e chancelada no Ano da Alemanha no Brasil, a exposição se espalha pelas áreas internas e externas do Sesc Interlagos, como em um grande reino fantástico. Diversos ambientes mágicos foram construídos para o desenvolvimento de atividades e são ligados por trilhas narrativas e sensoriais, que atravessam os espaços ao ar livre da unidade. Internamente, serão expostas as matrizes das xilogravuras criadas pelo artista nordestino J. Borges.

LOCAL DO EVENTO/DETALHES:
SESC Interlagos, Avenida Manuel Alves Soares, 1100 | 11 5662-9500

AGENDAMENTO GRATUITO PARA GRUPOS:
O Sesc Interlagos realiza agendamento gratuito para grupos organizados (escolas, instituições, entidades, associações, entre outros) para visitas com ou sem mediação na Exposição pelo e-mail grimmagreste@interlagos.sescsp.org.br.

Visitas com mediação
De 21/02 a 28/08/2014.
De Quarta a Domingo e Feriados, mediante disponibilidade de vagas.
Manhã: 09h30 às 11h30;
Tarde: 14h00 às 16h00.

Visitas sem mediação
De 21/02 a 31/08/2014.
De Quarta a Domingo e Feriados, das 10 às 16h30.

Filmes Alemães

Postado por ACG - Associação Cultural Gramado sexta-feira, 18 de julho de 2014 Marcadores: 0 comentários

Em parceria com o Goethe-Institut, o Club Transatlântico apresenta todas as quartas-feiras de agosto, às 20h, filmes alemães com e sem legenda. Confira a programação gratuita e distribuição de pipoca. O Restaurante Weinstube, localizado no clube, estará aberto antes e após as sessões.

6 de agosto: Solino
Drama, direção Fatih Akin, indicação: 12 anos, alemão com legenda em português
A primeira onda de migração para a Alemanha do milagre econômico traz os Amatos para a cidade de Duisburg. Através de imagens pitorescas e nostálgicas, Fatih Akin narra um épico de família, abrangendo um período de 20 anos e enfoca temas como a saudade da terra natal e o ingresso na vida adulta, o sucesso profissional e fracasso pessoal.

13 de agosto: Ruído Noturno (Nachtlärm)
Drama, direção Christoph Schaub, indicação 16 anos, alemão com legenda em inglês
A vida poderia ser maravilhosa para Lívia e Marco: eles são bonitos, jovens e pais de Tim. Ele tem nove meses de idade e seu choro está abusando da paciência de seus pais. Em vez de dormir, Livia e Marco agora levantam-se todas as noites, se vestem, entram em seu velho Golf, pois o ruído do motor que é a única coisa que acalma Tim. Uma noite, ocorre o inimaginável. Um criminoso e sua namorada roubam o carro e com ele a criança. Tim pode ser capaz de dormir em paz, mas seus pais são atormentado pelo medo e ansiedade. Este é o início de uma caçada louca pela noite marcada por gritos, alta velocidade e mudanças de direção. Será que o dia realmente trará uma nova direção para a Livia, Marco e Tim? Tensão e humor obscuro nesse filme do veterano diretor Christoph Schaub.

20 de agosto: Alameda do Sol (Sonnenallee)
Comédia, direção Leander Haußmann, indicação livre, alemão com legenda em português
No filme “Alameda do Sol“ ousou-se fazer uma retrospectiva da Alemanha Oriental (RDA) – não de modo lamurioso, mas claramente nostálgico e bastante exagerado. O filme enfoca os jovens, as canções e danças proibidas bem como o “grande amor” que transforma tudo.

27 de agosto: Sonho de uma Noite de Inverno (Winternachtstraum)
Documentário, direção Andres Veiel, indicação livre, alemão com legenda em português
No final dos anos 20, Inka Köhler-Rechnitz conclui seu curso de atriz. Ela recebe imediatamente uma oferta para trabalhar no Teatro de Görlitz. Porém, seu esposo se nega a conceder sua permissão, necessária naquela época. Nos anos 30, o fato de ser parcialmente judia representa uma ameça de ser deportada para um campo de concentração. Somente após 60 anos, ela retornará ao palco onde a sua carreira deveria ter começado. “Sonho de uma Noite de Inverno” (Winternachtstraum) fala dos primeiros sonhos – e da tentativa de realizar uma parte deles na velhice.

O Club Transatlântico fica na Rua José Guerra, 130, no bairro Chácara Santo Antônio.

(Fonte: Brasil Alemanha News)

Bauhaus

Postado por ACG - Associação Cultural Gramado sábado, 12 de julho de 2014 Marcadores: , , 0 comentários

Pela primeira vez uma exposição no Brasil mostra a obra filmográfica e fotográfica dos artistas da Bauhaus. A partir das mais de 40.000 fotografias da Bauhaus, que representam a maior coleção do mundo, o Arquivo Bauhaus / Museu de Design de Berlim expõe uma seleção de 50 obras-chave do movimento. A Fundação Bauhaus Dessau apresenta em uma instalação de grande porte projeções de filmes originais em telão, reconstruindo o programa cinematográfico que Walter Gropius apresentou em 1926 para a abertura do prédio da Bauhaus. A exposição foi organizada a pedido do Goethe-Institut e será exibida no Oi Futuro em Ipanema. Enquanto a arquitetura e o design já são quase considerados sinônimos da Bauhaus, é pouco notório que a fotografia e o filme tenham tido um papel igualmente importante na escola de design. Após a Primeira Guerra Mundial essas novas mídias acertaram o espírito contemporâneo: sua capacidade de registrar a vida acelerada e os diferentes pontos de vista em imagens suscitou o interesse de uma série de estudantes e professores da Bauhaus em experimentar com fotografias e filmes.

Da coleção do Arquivo Bauhaus estão representados tanto clássicos de Lucia Moholy, László Moholy-Nagy e T. Lux Feininger, como também fotos de fotógrafos menos conhecidos como Kattina Both, Irene Bayer e Max Peiffer Watenphul, bem como obras não menos ambiciosas de artistas desconhecidos. Em uma instalação de grande porte, a Fundação Bauhaus Dessau apresenta projeções de filmes originais raros em telão. Eles permitem reviver a criação da Bauhaus histórica e transmitem o conceito de aprendizado de uma “Ciência do Olhar”. Arte e Tecnologia deveriam formar uma nova unidade. A parte cinematográfica da exposição reconstrói, no prólogo, a programação de filmes que Walter Gropius exibiu na abertura do edifício Bauhaus, no dia 4 de dezembro de 1926. Filmes de adeptos do movimento e contemporâneos sobre a arquitetura e arte alternam com entrevistas com testemunhas da Bauhaus, adaptações posteriores de filmes e esboços de Werner Graeff, Kurt Schwerdtfeger e Kurt Kranz – possibilitando uma visão geral sobre o repertório cinematográfico dos adeptos do movimento Bauhaus e sobre estes. Informações adicionais: Será publicado um catálogo de 144 páginas nas versões inglês-português e alemão-inglês que incluirá todas as 100 fotografias. Além disso, será publicado um livreto de 63 páginas em português sobre os filmes exibidos na exposição. (Fonte: Alemanha-Brasil)

LOCAL DO EVENTO:
Oi Futuro
Rua Visconde de Pirajá 54
Ipanema, Rio de Janeiro
A partir de 20 de Julho
Entrada Gratuita

CONTATO:
Goethe-Institut Rio de Janeiro
+55 21 3804 8200
info@riodejaneiro.goethe.org
www.goethe.de/riodejaneiro