Header image

Obra de Thomas Mann

Postado por ACG - Associação Cultural Gramado sexta-feira, 20 de dezembro de 2013 Marcadores: , ,

Amor, morte e redenção são os temas centrais de O amor e a morte. Baseado na obra do escritor alemão Thomas Mann, o telefilme com roteiro de Marcilio Moraes e direção de Marco Altberg é uma co-produção entre a produtora Indiana Filmes e a Rede Record.

A ideia para o especial de fim de ano surgiu por ocasião do Ano da Alemanha no Brasil e da comemoração dos 150 anos da presença alemã no país. "Minha bisavó por parte de mãe era alemã. Seria uma forma de prestigiar essa minha origem remota", disse Moraes em entrevista à DW Brasil.

Moraes pensou em vários autores para a adaptação – "Schiller, Brecht e em alguns autores contemporâneos" – mas acabou escolhendo Thomas Mann. "Admiro-o desde a infância. Também o fato de Mann ter uma raiz por aqui, a mãe dele era brasileira, contribuiu para a escolha", explicou. 

Para o roteirista, a maior parte da obra de Mann é muito densa para o formato televisivo. "Mesmo novelas menores, como Cabeças trocadas ou Mário e o mágico", comenta. Assim, ele resolveu juntar alguns contos da juventude do autor alemão. Uma fusão que já havia feito com três romances de José de Alencar na novela Essas mulheres.

"No caso do especial, o que havia de comum entre os quatro contos eram temas recorrentes na obra de Mann, como a morte e o amor. Criei então o leitmotiv, quer dizer, a questão condutora da história, que é: o amor pode matar? Com esses elementos, armei a história", disse Moraes.

Os contos escolhidos foram: A morte, Desejo de felicidade, A queda e Anedota. O projeto tem como temas a morte e o amor, porém sem qualquer morbidez. Moraes busca a delicadeza, o humor e a ironia, características próprias das obras de Mann, para compor a trama.

Nela, o protagonista é Henrique (Floriano Peixoto), um diretor de teatro, cinema e televisão que faz um misterioso convite aos amigos Maria (Adriana Londoño), Thomas (Gabriel Gracindo), Becker (Giuseppe Oristano) e Ronaldo (Thelmo Fernandes) para dar a notícia que ele irá morrer no dia seguinte.

A notícia é encarada como brincadeira. Os amigos começam especular e a tentar entender por que ele tem tanta certeza de sua morte. Estaria ele deprimido com uma recente separação? Vai se suicidar? Foi ameaçado de morte? Ele apenas explica que há mais de 20 anos, sem saber como nem por quê, tem a convicção de que vai morrer no dia 13 de outubro de 2013.

(Fonte: Deutsch Welle)

0 comentários:

Postar um comentário