Header image

Um Caminhão de Cultura

Postado por ACG - Associação Cultural Gramado sexta-feira, 30 de agosto de 2013 Marcadores: , , 0 comentários

Até 2014, carreta, que inclui palco e biblioteca, quer divulgar mais da Alemanha contemporânea em 17 cidades brasileiras. KulturTour é projeto do Ministério da Cultura do Brasil e do Instituto Goethe.
Eles se conheceram cinco dias antes de entregar um caminhão pintado em conjunto, um dos marcos da estreia do Ano Alemanha + Brasil 2013-2014 em São Paulo. Mas os artistas de rua e DJs Jim Avignon, de Berlim, e Carlos Dias, de Porto Alegre, não precisaram de palavras para caracterizar a carreta da turnê cultural KulturTour, um projeto do Ministério da Cultura (MinC) e do Instituto Goethe que, até abril de 2014, quer divulgar a cultura alemã em 17 cidades brasileiras, de Florianópolis a Belém. "Nós nos entendemos com a nossa arte, e funcionou muito bem", diz Jim Avignon, conhecido pela velocidade com que realiza as pinturas – o caminhão de 15 metros de comprimento ficou pronto nos cinco dias previstos, apesar de percalços como uma bomba de ar quebrada na antevéspera da estreia da KulturTour. 

Segundo o artista berlinense, "ficou difícil dizer quem fez o que" depois que a carreta ficou pronta. O lado direito do caminhão está quase todo coberto pelo desenho de uma mulher com uma saia balão, de autoria de Jim. Os "monstros" debaixo da saia foram pintados por Carlos Dias, que costuma buscar inspiração no expressionismo alemão. Apesar da diferença entre os traços de Jim e as figuras sem tantos contornos de Carlos, a semelhança não permite distinguir a autoria dos desenhos. Parcialmente, um começava a trabalhar e tinha a figura completada pelo outro. "Fiquei até surpreso, porque estou vendo o caminhão pela primeira vez por inteiro desde que ficou pronto", disse Dias, em entrevista à DW Brasil diante do Teatro Municipal de São Paulo. A KulturTour quer apresentar a cultura alemã contemporânea para os brasileiros e deverá funcionar como um instituto cultural sobre rodas. A programação inclui apresentações de DJs, performances artísticas, workshops para diferentes públicos e um programa de cinema ao ar livre, que deverá ser realizado durante algumas noites em cada cidade. 

A carreta da turnê tem capacidade para ser o centro dessas atividades culturais. Tem portas laterais que transformam o caminhão num palco, que também pode se tornar uma tela de oito metros de largura para exibir filmes alemães com legendas em português, focados em arte urbana, futebol e sustentabilidade. A estrutura da carreta também inclui uma biblioteca com cerca de mil livros. A KulturTour também funciona em conjunto com uma iniciativa do Ministério das Relações Exteriores da Alemanha, que criou uma rede mundial de 1.500 escolas (PASCH-Schulen) nas quais a língua alemã passou a fazer parte do currículo ou é ensinada em parcerias com instituições como o Instituto Goethe, por exemplo. Até 2014, a KulturTour fica uma semana em cada cidade marcada no mapa atrás do caminhão. Na maior parte das cidades, vários eventos culturais e workshops serão organizados pelos alunos das escolas. Uma das iniciativas é o "Jornal da KulturTour", que os alunos de todas as escolas vinculadas ao projeto deverão produzir sozinhos já antes da chegada da carreta. Os computadores no caminhão poderão ser usados para que os alunos finalizem o jornal e distribuam exemplares pela cidade para divulgar a turnê. [...] 

A KulturTour foi aberta no dia 13/05 em São Paulo. Em 05/06, deverá continuar em Florianópolis. As outras estações da turnê incluem Blumenau (SC), Três de Maio (RS), Londrina (PR), Vinhedo (SP), Belo Horizonte (MG), Vitória (ES), Salvador (BA), Recife (PE), Natal (RN), Fortaleza (CE), Campina Grande (PB), Teresina (PI), São Luís (MA) e Belém (PA). 

(Fonte: DW)

Os Cadernos de Beethoven

Postado por ACG - Associação Cultural Gramado domingo, 25 de agosto de 2013 Marcadores: , 0 comentários

Beethoven deixou testemunhos biográficos preciosos em cadernos de conversação. Em princípio, sua finalidade era garantir a comunicação mesmo com o avanço da surdez. Mas resultaram em documentos preciosos sobre a arte e vida do compositor: neles, a "Missa solene" está lado a lado com ostras e vinho. Gerhard von Breuning, amigo de Ludwig van Beethoven (1770-1827), registra em suas memórias que um "caderno de correspondência, completo com lápis" estava sempre à mão quando o compositor recebia visitas. Lá, estas anotavam suas contribuições à conversa, e na maioria das vezes ele geralmente respondia oralmente. Mas o músico atormentado pela surdez também usava os cadernos para esboçar ideias musicais ou fixar pensamentos importantes. Assim, os chamados "cadernos de conversações" (Konversationshefte) não só permitem uma olhada em sua "oficina musical", como também dão uma visão bem próxima do ser humano por trás do gênio. Para o especialista beethoveniano Emil Platen, trata-se de um tesouro de valor inestimável. "Os cadernos são tremendamente importantes para a pesquisa biográfica sobre Beethoven. Com sua ajuda, pode-se ter uma visão bem precisa de suas circunstâncias de vida, de 1818 até a morte", comentou à DW. Os cadernos tematizam tanto ocorrências cotidianas banais quanto questões de relevância musical. "Muitas vezes o assunto é apenas comida, ou problemas com o estafeta, e, mais tarde, doenças e tentativas de terapia", conta Platen. "Mas também pode ser a atualidade cultural e social de Viena." Assim, enquanto numa página de um dos cadernos de conversação encontra-se uma conta de vinho, carne de vitelo e ostras, na página ao lado encontram-se esboços para Et vitam venturi saeculi, um dos movimentos do Credo da Missa solene. 

Durante muito tempo, o valor documental dos cadernos era considerado questionável, pois após a morte de Beethoven, eles caíram – presumivelmente de forma ilícita – em poder de Anton Schindler, secretário do compositor nos últimos anos e seu primeiro biógrafo. Ao preparar a biografia, Schindler instrumentalizou os cadernos para seus próprios fins. Muitos, ele destruiu; em outros incluiu diálogos inventados, visando se estabelecer como aquele a quem Beethoven confiava todos os desejos referentes à prática de execução e aos andamentos de suas obras. Os contemporâneos do ex-secretário já suspeitavam de fraude, porém apenas no século 20 foi possível desmascarar numerosas inverdades. Entre os visitantes que constam dos cadernos estão amigos de Beethoven, seu irmão Johann e seu sobrinho Karl, mas também contemporâneos importantes, como o poeta Franz Grillparzer, os compositores Carl Czerny e Gioachino Rossini, além do prodígio pianístico Franz Liszt, na época contando apenas 11 anos de idade. [...] 

Grande parte dos cadernos trata das obras beethovenianas. Aqui, ele se mostra, acima de tudo, um artista cheio de autoconfiança. Sobre a Missa solene, escreve: "É uma obra da eternidade". Quando, em 1822-23, um visitante opina que o artista deve ceder ao espírito de seu tempo, Beethoven replica que jamais fará tal coisa: "Senão, acabou-se toda a originalidade. Não posso recortar e modelar minhas obras segundo a moda, como a gente quer: o novo e original se gera a si mesmo, sem que se pense a respeito." Em março de 1820, ele já se expressara de modo semelhante: "O mundo é um rei, e quer ser adulado – porém a verdadeira arte tem vontade própria, não se deixa constranger dentro de formas aduladoras". Ao ser informado de que os espectadores haviam reagido com incompreensão a um de seus últimos quartetos de cordas (possivelmente o Nº 13, em si bemol maior, opus 130), o post de Beethoven é bem sumário: "Uma hora vão gostar. Eu sei, eu sou um artista".

(Fonte: DW)

Brasil na Ópera Alemã

Postado por ACG - Associação Cultural Gramado quarta-feira, 21 de agosto de 2013 Marcadores: , 0 comentários

O carnavalesco Joãozinho Trinta costumava dizer que carnaval é ópera de rua. A figurinista brasileira Adriana Braga Peretzki apostou na relação entre os dois espetáculos e levou as cores e o brilho da festa brasileira para a ópera ‘O anel de Nibelungo’, uma das mais famosas do compositor alemão Wagner. É a primeira vez que ela, que tem carreira consolidada como figurinista no teatro, trabalha em uma ópera. Adriana teve apenas quatro semanas para criar os figurinos e diz que só conseguiu porque não é expert em Wagner e, por isso, não teve a mesma veneração que um alemão teria pelo compositor. Como é carioca e sambista, deixou essa vivência brasileira influenciar no trabalho. Adriana conta que teve total liberdade para criar e que o único pedido do diretor Frank Castore foi que as mulheres ficassem bem sensuais. A figurinista revela que ficou completamente emocionada quando viu o ensaio geral e que se sentiu como um esquenta de escola de samba. Mas a ópera está longe de ser um espetáculo popular, mesmo na Alemanha. Os ingressos mais baratos para a apresentação, que faz parte do festival de Bayreuth, no sul do país, custam € 650, o equivalente a R$ 1.990.

(Fonte: GNews - Imagem meramente ilustrativa)

Alemanha de A a Z

Postado por ACG - Associação Cultural Gramado domingo, 18 de agosto de 2013 Marcadores: 0 comentários

Mostra "Alemanha de A a Z" marca o início do calendário de eventos da temporada Alemanha+Brasil 2013-2014 em Brasília. Em cada letra do alfabeto, o visitante se depara com fatos e curiosidades sobre a sociedade alemã. Conhecer a Alemanha por meio de enormes 26 letras do alfabeto, espalhadas pelo salão de exposições, complementadas por texto, áudio, vídeo e objetos pode não ser algo convencional. Mas o inusitado formato tem despertado a curiosidade dos brasileiros que visitam a exposição Alemanha de A a Z (Deutschland für Anfänger, ou Alemanha para iniciantes, no título original em alemão). Na última sexta-feira (24/05), a exposição chegou a Brasília, marcando, na capital, o início do calendário de eventos do ano Alemanha + Brasil 2013-2014. "Tenho a impressão de que os brasileiros e os alemães têm uma imagem muito positiva uns dos outros. Mas, mesmo assim, penso que deveríamos nos conhecer melhor, pois há tantas coisas que já une os países e tanto que ainda temos a aprender uns dos outros", disse o embaixador da Alemanha no Brasil, Wilfried Grolig, durante a abertura da exposição, na praça central do Park Shopping. Aproximar a história, a cultura e a política alemãs da população brasileira é o grande objetivo da exposição, que, originalmente, foi concebida para alcançar a população estrangeira que vive na Alemanha, como os turcos. "Ela quer mostrar todas as facetas da Alemanha, desde cultura, hábitos, costumes e tradições", explicou à DW Brasil Cintia d'Orsi, coordenadora de programas culturais do Goethe Zentrum, em Brasília. 

Cada uma das 26 letras do alfabeto oferece uma aula a partir do verbete correspondente, indo desde Arbeit (trabalho) até Zukunft (futuro). Leonardo Barbosa, visitante da exposição, associa Alemanha a cerveja, frio e política. Ele leu as informações da letra M de Mauer, ou muro. "A gente não se prende muito às datas, não lembrava que fazia tanto tempo já", disse. A ideia é apresentar fatos conhecidos, mas fugindo do clichê e mostrando diferentes aspectos, como da letra U, de Umweltschutz (proteção ambiental). A visitante Eidy Marianne se interessou por palavras ligadas à sustentabilidade e vê a Alemanha como modelo. "A Alemanha é conhecida por fomentar projetos de sustentabilidade, na área de energia, por exemplo". Para ela, iniciativas como essa ajudam a popularizar e despertar o interesse pelo país. [...] 

Criada pelo departamento de línguas do Instituto Goethe, Alemanha de A a Z tem forte caráter didático. "É uma maneira de mostrar a língua alemã como uma língua viva", diz Cintia d'Orsi. Falado por mais de 120 milhões de pessoas, o alemão é hoje a língua mais usada na Europa e a segunda mais comum na internet. Pra quem considera o alemão uma língua complicada, o embaixador Wilfried Grolig contesta: "O alemão é uma língua bastante lógica. Muitas pessoas conseguem se comunicar em alemão depois de pouco tempo de aprendizado; o português é muito mais difícil, podem acreditar em mim". Depois de Brasília, a exposição passa por Rio de Janeiro, Blumenau, Porto Alegre, Curitiba e São Paulo.

(Fonte: DW)

Cinema Alemão em SC

Postado por ACG - Associação Cultural Gramado domingo, 11 de agosto de 2013 Marcadores: 0 comentários

O intercâmbio cultural entre Alemanha e Brasil chega à sétima arte com a promoção da Mostra de Cinema Alemão em Blumenau. Entre os dias 14 e 18 de agosto, serão exibidas no Neumarkt Shopping produções alemãs que se destacaram nos últimos anos. Filmes consagrados como Adeus, Lênin, A Vida dos Outros e Corra, Lola, Corra voltarão às telonas, entre outras produções que nem sempre chegam a ser exibidas nas salas de cinema no Brasil. “Trata-se de uma ótima oportunidade para conhecer melhor os filmes alemães, com seus roteiros ricos e impactantes. Além disso, é mais uma forma de manter contato com o idioma”, comenta o coordenador do Ano Alemanha + Brasil, Markus Blumenschein. Todos os filmes serão exibidos em alemão, mas quem não está familiarizado com a língua não terá dificuldades, já que a exibição será feita com legendas em português (exceto pelo filme Alemanha. Uma lenda de Verão).  No dia 13 será realizada uma pré-estreia às 19h30min para convidados. Nos demais dias, os ingressos são gratuitos, porém limitados.

As salas de cinema de Santa Catarina também serão palco de outra iniciativa do Ano Alemanha + Brasil, mas desta vez o foco será a inovação tecnológica. Joinville e Blumenau são as cidades escolhidas em Santa Catarina para sediar o Innovation Tour 2013, que desde julho percorre 18 cidades brasileiras. Promovido pela Siemens, o evento é um dos maiores sobre inovação e automação industrial em todo o mundo. Neste ano, o tema é “Mais potência, mais eficiência” e as cidades escolhidas sediarão um megaevento com filmes 3D sobre as novas tecnologias da Siemens, tendências tecnológicas e soluções completas e integradas para todas as etapas da automação de uma indústria. Em Joinville, a ação está agendada para o dia segunda-feira (12/8), no GNC Cinemas do Shopping Garten, e em Blumenau na quinta-feira (15/8), no Cinépolis do Shopping Norte. Os dois eventos iniciam às 18h30min. As vagas são limitadas e as inscrições podem ser feitas através do site da Siemens para o evento: www.siemensinnovationtour.com.br/.

III POMERBR em Pomerode

Postado por ACG - Associação Cultural Gramado segunda-feira, 5 de agosto de 2013 Marcadores: , , 0 comentários

"Imbuídos de um desejo de auto-conhecimento de nossa cultura, sujeitos de diferentes locais e espaços estão realizando esforços para compreender em profundidade as questões que envolvem o modo de ser das diferentes culturas, a diversidade cultural e a relação que temos com nossa memória. Dedicados nesse momento, ao modo de vida pomerano, os organizadores do I POMERBR, do II POMERBR e do III POMERBR, em parceria com diferentes agentes locais, promovem para os dias 15 a 17 de agosto de 2013, o III POMERBR em Pomerode, SC. Vimos por meio deste convidar Vossa Senhoria para compartilhar conosco esse momento de debate e articulação nacional da ação de pesquisa e de movimento de memória. Nos diferentes e diversos municípios do estado do Espírito Santo, do Rio Grande do Sul, de Rondônia e de Santa Catarina a presença de Pomeranos é de considerável impacto. Os processos culturais e de pesquisas desenvolvidos nesses espaços estão se avolumando e possibilitando assim uma compreensão mais alargada da questão. O que desejamos com esse evento é partilhar algumas experiências e projetar as ações em âmbito nacional e internacional."

(Fonte: BrasilAlemanha)

Novos Equipamentos

Postado por ACG - Associação Cultural Gramado quinta-feira, 1 de agosto de 2013 Marcadores: , 0 comentários

A Associação Cultural Gramado/Casa da Juventude investiu, recentemente, em novos equipamentos de informática, visando um melhor atendimento aos seus associados. O novo computador permite que a geração de vídeos em FULL HD seja feita (1920x1080), possibilitando que os associados que possuem equipamentos de reprodução compatível possam ter, a partir de agora, acesso não apenas ao material de dança em altíssima qualidade mas, também, escolher a mídia no qual o material será entregue, incluindo Blu-Ray. Da mesma forma, é necessária compatibilidade com o equipamento do associado para que a mídia rode adequadamente. Estamos trabalhando para poder ofertar o que de melhor está disponível no mercado, dentro de nossas possibilidades de investimento, sempre em busca da promoção da cultura alemã. Para maiores informações, entre em contato e consulte sobre as opções de renderização e mídias.