Header image

Robótica x Empregos

Postado por ACG - Associação Cultural Gramado quarta-feira, 3 de janeiro de 2018 Marcadores: , 0 comentários

Entre 400 e 800 milhões de pessoas em todo o mundo serão afetadas pela automatização e terão de encontrar uma nova ocupação até 2030, segundo um relatório realizado pela consultoria McKinsey Global Institute.

O impacto das novas tecnologias na vida dos trabalhadores será sentido sobretudo nas economias mais desenvolvidas. Segundo o relatório, até um terço da força de trabalho de Estados Unidos e Alemanha terá de aprender novas habilidades e encontrar outra ocupação. No Japão, a porcentagem de afetados poderá chegar a quase a metade dos trabalhadores.

Os efeitos do fenômeno calculados pela consultoria variam segundo a projeção que se leve em consideração: se a automatização das economias avança a um ritmo intenso ou gradual.

Os responsáveis pelo documento da McKinsey afirmam que os baixos salários no México, por exemplo, levarão a um impacto menos intenso da automatização no país latino-americano: do total de 68 milhões de pessoas que comporão a força de trabalho mexicana em 2030, cerca de 9 milhões serão afetados.

“O México tem uma população jovem e uma força de trabalho que está crescendo. O nível dos salários pode diminuir a implementação da automatização no país”, destaca a consultoria.

A McKinsey analisou o efeito da robotização em 46 economias que representam quase 90% do PIB mundial. Além disso, fez projeções detalhadas do impacto da automatização em seis países: Estados Unidos, China, Alemanha, Japão, México e Índia. A consultoria destaca que os países têm de encontrar formas de realocar os trabalhadores substituídos pela automatização. “Nos cenários em que alguns dos substituídos levam anos para encontrar um novo trabalho, o desemprego cresce em curto e médio prazo. Em longo prazo, se reduz o desemprego e o mercado de trabalho se ajusta, mas com um crescimento menor dos salários”, afirmam.

Além disso, as mudanças tecnológicas atingirão com mais força os trabalhadores com menos estudo. As pessoas com formação universitária e pós-graduação serão menos afetadas. Entre as atividades mais prejudicadas destacadas pela consultoria estão os operadores de máquinas e os funcionários de redes de fast food, além de trabalhadores que fazem coleta e processamento de dados.

“As profissões altamente dependentes das atividades que identificamos como mais suscetíveis à automatização — trabalhos físicos ou processamento de dados — serão provavelmente as mais afetadas”, afirmam os responsáveis pelo relatório. “Ocupações que exigem alto nível de especialização ou uma alta exigência de interação social e emocional serão menos suscetíveis à automatização até 2030”, dizem.

Apesar dos efeitos esperados no mercado de trabalho, os pesquisadores destacam que a inovação, o crescimento econômico adequado e os investimentos podem gerar empregos suficientes para compensar os postos de que serão perdidos pela automatização.

(Fonte: El País)

Feliz Ano Novo!

Postado por ACG - Associação Cultural Gramado sábado, 30 de dezembro de 2017 Marcadores: 0 comentários


Feiras 2018

Postado por ACG - Associação Cultural Gramado quarta-feira, 20 de dezembro de 2017 Marcadores: , , 0 comentários

O primeiro semestre de 2018 já começa com seis feiras alemãs dos mais diversos setores organizados pela Messe Berlin. Como representante oficial da instituição no Brasil a Câmara Brasil-Alemanha também está atuando fortemente para a presença brasileira na capital alemã, Berlim.

A Internationale Grüne Woche (Semana Verde Internacional – IGW em sua sigla no alemão) é a feira que abre o calendário. Ponto de encontro entre as indústrias de alimentos, agrícola e de horticultura, a IGW também reúne mais de 70 ministérios dos setores de alimentação e agricultura e sedia o Fórum Global para Alimentação e Agricultura (GFFA). A feira acontece entre os dias 19 e 28 de janeiro.

Em fevereiro, é a vez do setor de construção civil se juntar na bautec. Realizada há cada dois anos, sua última edição contou com a participação de mais de 35 mil visitantes de 30 países diferentes, sendo que 76% desses são tomadores de decisões. A bautec 2018 acontece entre os dias 20 e 23 de fevereiro.

O turismo também não fica de fora no primeiro semestre de 2018. Entre os dias 07 e 11 de março a capital alemã recebe a feira líder do setor, a ITB Berlin. Em sua última edição, o evento contou com mais de 10 mil expositores representando 184 países e regiões.

O mês de abril marca a realização da feira internacional para o segmento de Tecnologia da Informação para a Saúde, a conhIT. Em 2017, a feira completou 10 anos de existência e contou com 9 mil visitantes e 451 expositores de 16 países. A conhIT acontece entre os dias 17 e 19 de abril.

O segmento aeroespacial e da indústria de aviação também contam com uma feira internacional organizada pela Messe Berlin. A ILA Berlin Air Show está programada para acontecer entre os dias 25 e 29 de abril.

A CE China, que acontece sob o mesmo conceito que a IFA Berlin, tem o foco voltado para o setor de eletrônicos de consumo e acontece na cidade de Shenzhen, na China, entre os dias 3 e 5 de maio.

A Câmara Brasil-Alemanha representa oficialmente a Messe Berlin no Brasil e, portanto, oferece o suporte necessário para expor e visitar cada uma das feiras mencionadas acima, além de ingressos com valor reduzido. Para saber mais clique aqui ou entre em contato pelo telefone (+ 55 11) 5187-5108 ou pelo e-mail comex@ahkbrasil.com.

(Fonte: Brasil-Alemanha News - Foto: Divulgação Messe Berlin)

Extrema Direita Cresce

Postado por ACG - Associação Cultural Gramado sábado, 16 de dezembro de 2017 Marcadores: , , 0 comentários

A extrema-direita alemã escolheu, sábado, os novos líderes da AfD. Jörg Meuthen foi reeleito para a liderança que vai partilhar com Alexander Gauland. A eleição da dupla, Meuthen com 72% dos votos e Gauland com 68%, confirma o poder da ala mais à direita dentro do partido. 

A extrema-direita alemã escolheu, sábado, os novos líderes da AfD (Alternativ für Deutschland /Alternativa para a Alemanha). Jörg Meuthen foi reeleito para a liderança que vai partilhar com Alexander Gauland, chefe do grupo parlamentar.

Conhecido por declarações controversas sobre o Islão e a recusa do "arrependimento" alemão pelos crimes nazis, Gauland apresentou-se no último momento, quando os outros candidatos abandonaram a corrida.

A eleição da dupla confirma o poder da ala mais à direita dentro do partido, mas nem Jörg Meuthen, com 72% dos votos, nem Gauland, em 68%, reconciliaram plenamente os radicais e os conservadores moderados.

Tal como prometido por Gauland, o objetivo da AfD, agora, é fazer frente a Angela Merkel. A chanceler alemã, depois de doze anos à frente do país, na sequência do fracasso das negociações entre conservadores, liberais e ecologistas, está desesperada por construir uma maioria governamental numa paisagem política desintegrada.

A meio do dia, mais de 6.000 manifestantes percorreram o centro de Hannover para defender a política de imigração de Merkel, que resultou na chegada de mais de um milhão de requerentes de asilo desde 2015.

De manhã, várias centenas de pessoas tentaram bloquear o acesso ao congresso da AfD. A polícia mobilizou milhares de agentes e usou canhões de água para libertar os acessos. Vários polícias e manifestantes ficaram feridos na sequência de confrontos.

(Fonte: EuroNews)

Pontualidade Alemã...

Postado por ACG - Associação Cultural Gramado terça-feira, 12 de dezembro de 2017 Marcadores: , 0 comentários

O novo aeroporto da cidade de Berlim, cuja inauguração estava prevista para 2011, deve ter sua entrega adiada mais uma vez, segundo informações da revista alemã Der Spiegel. A abertura do Aeroporto Willy Brandt de Berlim-Brandemburgo (ou BER, como é comumente chamado) pode ocorrer somente em 2020 com base em um plano emergencial no qual um terminal provisório, apelidado de T1E e sem grandes ambições técnicas ou arquitetônicas, entraria em funcionamento independentemente da resolução de problemas no terminal principal.

O plano original era substituir os dois atuais aeroportos da cidade, Tegel e Schönefeld, por um grande e moderno aeroporto internacional, que fosse o novo cartão de visitas da Alemanha moderna. Em vez disso, o BER tornou-se motivo de vergonha e chacota nacional. Os antigos aeroportos são pequenos e ultrapassados. Tegel, que mais lembra uma estação rodoviária, deveria ser fechado na inauguração do BER. Já se cogita, no entanto, mantê-lo aberto. O motivo para a meia-volta é explicado em parte pelo fato de viajantes gostarem de Tegel: o aeroporto é central e suas dimensões reduzidas o tornam prático. Outro fator que pode pesar na decisão é que o Willy Brandt deve ser inaugurado com capacidade inferior ao número de passageiros que passam anualmente pelos terminais aéreos da capital alemã e que aumentou significativamente entre a data original prevista para a inauguração e os quase dez anos de atrasos nas obras.

A lista de defeitos do novo aeroporto de Berlim poderia ser o pior pesadelo de qualquer engenheiro: erros em “detalhes” como o espaçamento entre os degraus de escadas rolantes e no vão entre portas e pisos de elevadores, problemas no fluxo interno do ar que obrigam o aeroporto a manter trens circulando vazios em seu subsolo para evitar mofo pelo excesso de umidade, além de um sistema de exaustão de fumaça que simplesmente não funcionava. Ao todo, mais de 150.000 erros de construção tiveram de ser corrigidos até aqui. Segundo a imprensa alemã, os custos do Willy Brandt já superaram em 5 bilhões de euros o previsto no orçamento inicial e a manutenção do aeroporto fechado consome 20 milhões de euros mensalmente.

Seis datas de inauguração foram estipuladas até agora –outubro de 2011, junho de 2012, março de 2013, outubro de 2013 e junho de 2017–, mas nenhuma vingou. Uma cerimônia de abertura foi marcada para uma data desconhecida de 2018 e, mais uma vez, deve ser cancelada.

O terminal principal do aeroporto é o que sofre com mais problemas. Apesar de estrutura já estar pronta, até hoje os complexos sistemas de segurança e proteção contra incêndio não funcionam perfeitamente. Recentemente, a TÜV Rheinland, empresa responsável por inspecionar as estruturas de segurança, encontrou uma nova falha nos sistemas anti-fogo que já havia sido corrigida seis anos atrás.

A construção do T1E, o terminal emergencial, já está prevista mas ainda não foi iniciada. O Conselho Fiscal aprovou a obra, que deve custar outros 100 milhões de euros aos cofres da Alemanha. Patinho feio do aeroporto, o T1E pode acabar, no entanto, se provando a redenção do BER –além de prover um pequeno alívio na inquietação com o arranhão sofrido na imagem de eficiência dos alemães.

(Fonte: Veja)

Sem Relógios Inteligentes

Postado por ACG - Associação Cultural Gramado quarta-feira, 22 de novembro de 2017 Marcadores: , , 0 comentários

A agência alemã de telecomunicações proibiu a venda de modelos para crianças dos chamados relógios inteligentes, os smartwatches. As autoridades do país instruíram os pais que destruíssem os aparelhos de seus filhos, alegando que eles são "dispositivos de escuta".

A proibição faz parte de uma campanha que visa preservar a privacidade dos cidadãos do país, principalmente as capacidades de captar áudio desses aparelhos.

Já a BEUC, organização europeia de direitos do consumidor, afirma que esses aparelhos possuem problemas de segurança considerados graves, principalmente suas funções GPS, que poderiam ser usados por criminosos, para acessar a localização da criança ou ouvir o que ela está falando. Segundo os pesquisadores do órgão, hackers poderiam até enviar falsas coordenadas de GPS para enganar os pais.

Até mesmo as funções de segurança dos aparelhos colocam a vida das crianças em risco: botões de emergência podem ser modificados para enviarem mensagens para aparelhos de bandidos ao invés do celular dos pais.

Tanto autoridades alemães como europeias afirmam que esses aparelhos cheios de problemas de segurança estão "tornando as crianças mais vulneráveis" ao invés de seguras.

Internet das Coisas

No dia 17 de outubro, o FBI publicou uma nota onde afirmava que a proliferação de dispositivos da chamada Internet das Coisas — que devem chegar ao número assustador de 20 a 50 bilhões em 2020, segundo o órgão — poderia facilitar os ataques de criminosos cibernéticos.

"À medida que mais empresas e proprietários usam dispositivos conectados à Internet para aumentar a eficiência, (...) aumenta também as vulnerabilidades para serem exploradas", informa a publicação, que ainda reitera a dificuldade de descobrir quando um dispositivo do tipo foi comprometido, o que exige mais conhecimentos técnicos para fazer tal identificação.

(Fonte: R7)

Tese Macabra

Postado por ACG - Associação Cultural Gramado quarta-feira, 15 de novembro de 2017 Marcadores: , 0 comentários

Material Encontrado em Buchenwald
Médico nazista analisou as tatuagens de 800 prisioneiros do campo de concentração de Buchenwald segundo sua “raça e nacionalidade”, sua educação e seu “passado criminoso”

Contava o escritor espanhol Jorge Semprún em seu romance La Escritura o La Vida (A escritura ou a vida) que viveu durante dois anos sem ver o próprio rosto, confinado no campo de concentração nazista de Buchenwald, na Alemanha. “Não há espelhos em Buchenwald. Via meu corpo, sua magreza crescente, uma vez por semana, nos chuveiros. Nenhum rosto, sobre esse corpo irrisório.” Cerca de 56.000 pessoas foram assassinadas no sistema de campos de Buchenwald desde sua inauguração, em 1937, até sua liberação, em 1945. Os prisioneiros veteranos sempre se negavam a visitar o médico, não importa o que tivessem. “O habitual era sair da enfermaria para a chaminé do crematório”, resumia o escritor, detido em 1943 como comunista espanhol na Resistência francesa. “Adocicado, insinuante, com odores acres, propriamente nauseabundos. Um cheiro insólito, que era do forno crematório”, recordava.

Naquele campo de concentração, a apenas oito quilômetros de Weimar (também na Alemanha), havia alguém que de fato podia ver o próprio rosto num espelho e que estava obcecado com a pele dos demais. Seu nome: Erich Wagner, um dos médicos de Buchenwald. Tinha nascido em 1912 em Chomutov, uma pequena cidade de mineiros de carvão na atual República Checa. Aos 28 anos, Wagner assinou aquela que é, possivelmente, a tese de doutorado mais perversa da História.

Em 6 de setembro de 1939, o médico ingressou como chefe de assalto nas Waffen-SS, o braço armado do Partido Nazista. Cinco dias antes, a Segunda Guerra Mundial havia começado com a invasão alemã da Polônia. No campo de Buchenwald, já havia cerca de 10.000 judeus desde a Noite dos Cristais – 9 de novembro de 1938 –, quando uma explosão de violência contra os judeus acabou com milhares deles detidos por toda a Alemanha nazista.

Em sua estreia como médico do campo, Wagner aplicou a injeção letal num grupo de ciganos que sofria de uma leve doença contagiosa, como revelam documentos do memorial de Buchenwald. Em 1940, ele deu início à sua “grande obra”: uma tese de doutorado intitulada Sobre o Tema da Tatuagem.

Uma empresa norte-americana de colecionismo de material nazista, a USM Books, sediada em Rapid City (Dakota do Sul), coloca agora à venda, por 995 dólares (cerca de 3.300 reais) um exemplar original daquele trabalho macabro. A tese, de 51 páginas ilustradas com 30 imagens, analisa as tatuagens de 800 pessoas segundo sua “raça e nacionalidade”, sua educação e seu “passado criminoso”. Contém fotos de prisioneiros nus em Buchenwald, de pé e com o olhar perdido, mostrando suas tatuagens de mulheres sem roupa, desenhos de pênis, soldados a cavalo e ícones da época, como o já célebre Mickey Mouse, criado por Walt Disney em 1928.

Após a liberação de Buchenwald, em 11 de abril de 1945, um dos prisioneiros sobreviventes, o engenheiro químico austríaco Gustav Wegerer, recordaria: “O doutor Wagner, médico da SS, trabalhou numa tese de doutorado sobre as tatuagens. Surpreendentemente, todos os prisioneiros que ordenou comparecer à sua consulta morreram. E suas tatuagens foram arrancadas. Não é exagerado assumir que foram liquidados por ele no edifício do hospital.”

Quando Semprún saiu vivo de Buchenwald e começou a falar com um jovem oficial francês do exército aliado, iniciou seu relato com algo desconcertante: as sessões de cinema organizadas pelos chefes da SS nas tardes de domingo. Num alojamento ao lado da enfermaria de Wagner, os presos viam comédias musicais de cinema mudo, contava o escritor espanhol como resumo de seus dois anos no inferno, sem mencionar os cadáveres que saíam pela chaminé. O militar francês não entendia nada. “Qualquer pessoa poderia ter narrado a ele o crematório, os mortos por esgotamento, os enforcamentos públicos, a agonia dos judeus no ‘Campo Pequeno’, o interesse de Ilse Koch pelas tatuagens na pele dos deportados”, recordava, satisfeito, Semprún.

O espanhol publicou La Escritura o La Vida em 1995, meio século depois de sua libertação do campo de concentração nazista, mas se lembrava perfeitamente de Ilse Koch, a chamada Bruxa de Buchenwald. Era casada com o comandante do campo, Karl Otto Koch, e após a guerra foi acusada de ter arrancado a pele tatuada dos prisioneiros para fazer lâmpadas com as quais decorou sua casa. As acusações nunca foram comprovadas.

Das supostas lâmpadas de pele humana de Ilse Koch só restam fotografias, mas o tétrico livro de Wagner chegou aos nossos dias. Outro exemplar está guardado na biblioteca da Universidade Friedrich Schiller de Jena (Alemanha), onde o médico nazista apresentou sua tese, vinculando as tatuagens à criminalidade sem nenhum método científico.

O dermatologista alemão Peter Elsner analisa recentemente a obra de Wagner numa revista especializada alemã. Segundo Elsner, inclusive “a autoria científica da tese é questionável”. Em 1957, diz ele, outro prisioneiro de Buchenwald, o escritor e médico Paul Grüwald, declarou que foi ele mesmo quem elaborou o questionário, interrogou os 800 presos, reuniu os dados e redigiu a tese de Wagner. O nazista, enquanto isso, dava algumas indicações e, sobretudo, “garantia que as tatuagens especialmente bonitas fossem fotografadas no departamento de fotografia”, segundo o testemunho de Grünwald. A tese de doutorado mais perversa da História é, portanto, plagiada.

Erich Wagner foi preso pelo Exército norte-americano em 1945, mas escapou em 1948. Durante anos, conseguiu viver na Baviera e na Floresta Negra com nome falso – até ser detido de novo em 1958. Em 22 de março de 1959 se suicidou, sem esperar seu julgamento. A banca que julgou sua tese na Universidade de Jena qualificou-a como “muito boa”.

(Fonte: El País)

Terrorismo Doméstico

Postado por ACG - Associação Cultural Gramado quinta-feira, 12 de outubro de 2017 Marcadores: 0 comentários

A mensagem de e-mail recebida por várias redes de supermercados, organizações de defesa do consumidor e polícia era simples e precisa. O autor da mensagem ameaçava envenenar comida para bebês e outros alimentos nas lojas nacionais ou estrangeiras das redes de supermercados Lidl, Aldi, Müller, Edeka, Norma e Rewe e das farmácias Rossmann e DM se não recebesse 10 milhões de euros (cerca de 37 milhões de reais).

A ameaça se tornou uma perigosa realidade. A polícia encontrou cinco frascos de alimentos para bebês em vários supermercados da cidade de Friedrichshafen (na fronteira com a Suíça e com a Áustria) contaminados com etilenoglicol, substância incolor e com sabor levemente doce que pode provocar sérios danos à saúde humana.

Após ler o e-mail a polícia começou um silencioso trabalho para descobrir os frascos contaminados sem provocar alarme na população. Em vários supermercados esvaziaram as gôndolas e submeteram os frascos a testes em laboratório. O resultado foi positivo, fato que convenceu a Promotoria a pôr em marcha uma operação que está provocando inquietação no país: pediu a colaboração da população para descobrir o autor, ou os autores, da chantagem criminosa.

Para facilitar a captura, a polícia divulgou um vídeo no qual se pode ver um homem de cerca de 50 anos, alto, magro, vestido com um casaco preto de couro, calças pretas, sapatos esportivos pretos e um gorro azul. “O suspeito estava de lentes, talvez para se disfarçar”, afirmou Uwe Stürmer, vice-presidente da polícia de Constança, ao divulgar as imagens do até agora principal suspeito da chantagem. “Trata-se de criminosos inescrupulosos, e levamos muito a sério esta ameaça.”

O nervosismo da população, especialmente no Estado federado de Baden-Wurtemberg, aumentou quando um porta-voz da polícia admitiu que chantagista também ameaçara envenenar outros 20 produtos alimentícios. “Não há motivo para se alastrar histeria ou pânico”, disse o porta-voz, que, sem querer, aumentou a apreensão das pessoas ao dizer que a cada compra de frascos de alimentos seria preciso checar se o pote não tinha sido manipulado.

“É preciso comprovar, ao abrir um pote, que se produziu o ruído típico que mostra que o pote estava selado a vácuo”, afirmou.

Até sexta-feira a polícia tinha recebido 650 chamadas telefônicas relacionadas às imagens do “suspeito”, mas não houve anúncio de prisão do chantagista, que pede 10 milhões de euros. Na imagem, o suspeito.

(Fonte: El País)